CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sem nada …

Sem nada …

O amor não tem campainha
Quando passa, é um comboio
Sem maquinista nem freio,
Despedaça-nos, destroça-nos,

Ferra-nos a meio sem avisar,
É fatal o golpe e profundo,
Mais terrível que da morte
A dor, não é religião nem

Crença, contraditório à sorte
Amar é o ter, como companhia
Da orelha esquerda a cara
Do meio, metade olhando-se

Metade se consente, a minha face
Girando sobre ela própria,
Estender um braço, ligar-me
Aos gestos d’ontem (o soar da sineta)

Atirar o tédio pra debaixo
Da mesa, dar duas palmadas
Na vida, sentir prazer íntimo
Ao ouvir disparates e a ironia

Que é ter fome, estando farto,
Ter entusiasmo desmedido,
Tendo de facto emoção por
Companhia e uma campainha

No ouvido, um comboio no
Coração, a esperança na parte
Do rosto que era só minha,
Sol posto solidão a meias,

A sineta da estação, o comboio
A dar a partida, não sei se uma,
Duas vezes ou os dois de abalada,
Um de cada vez, s/companhia,

Sem nada …

Jorge Santos (24 Fevereiro 2021)

https://namastibet.wordpress.com

http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, março 31, 2021 - 12:35

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 1 dia
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 41021

Comentários

imagem de Joel

me sinto nulo, estéril,

me sinto nulo, estéril, plano
Como atmosfera, liso

imagem de Joel

A sineta da estação, o

A sineta da estação, o comboio
A dar partida

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Sem nada … 2 436 07/07/2021 - 15:16 Português
Poesia/Geral A tenaz negação do eu, 2 247 07/01/2021 - 16:31 Português
Poesia/Geral Sou minha própria imagem, 2 311 07/01/2021 - 12:50 Português
Poesia/Geral Há um vão à minha espera 2 278 07/01/2021 - 12:50 Português
Poesia/Geral leve 4 1.900 06/28/2021 - 15:39 Português
Poesia/Geral Feliz como poucos … 1 595 06/24/2021 - 11:53 Português
Poesia/Geral Deus Ex-Machina, “Anima Vili” ... 1 673 06/24/2021 - 11:38 Português
Poesia/Geral Da significação aos sonhos ... 1 655 06/22/2021 - 10:01 Português
Ministério da Poesia/Geral Sonho sem fim, nem fundo ... 1 713 06/21/2021 - 16:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Absurdo e Sem-Fim… 1 1.109 06/21/2021 - 16:26 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 1 984 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 1 826 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 1 718 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 2 859 06/21/2021 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Morri lívido e nu ... 1 810 06/21/2021 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 1 793 06/21/2021 - 16:21 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 1 1.003 06/21/2021 - 16:21 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada se parece comigo 1 751 06/21/2021 - 16:20 Português
Ministério da Poesia/Geral Quantos Césares fui eu !!! 1 876 06/21/2021 - 16:20 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 1 1.225 06/21/2021 - 16:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Como morre um Rei de palha... 1 779 06/21/2021 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Vivo do oficio das paixões 1 1.035 06/21/2021 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Patchwork... 2 1.077 06/21/2021 - 15:44 Português
Poesia/Geral A síndrome de Savanah 1 1.142 06/21/2021 - 15:43 Português
Poesia/Geral A sucessão dos dias e a sede de voyeur ... 1 729 06/21/2021 - 15:42 Português