CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ALIMENTO... QUE TORMENTO!


ALIMENTO... QUE TORMENTO!

Hoje vou aqui escrever
sobre uma preocupação,
que está na minha cabeça:
quero passar a comer
aquilo que me apeteça!
Vem um diz, dum alimento,
que é muito bom p’rá saúde,
mas passado um tempo, alguém,
diz-nos, com conhecimento,
que afinal, não nos faz bem!

Estou farta desta incerteza,
do que era e já não é,
do que é, que antes não era.
Desisto, na incerteza.
Tudo isto me exaspera.
Passarei a respeitar
a vontade que sentir
disto, ou daquilo, comer.
Afinal, se bem pensar...,
todos temos que morrer.

Se bem que ..., melhor pensando...,
se me dá uma camoeca,
e dou aos outros trabalho...
poderei ficar penando
e, por isso, me baralho.
Pode tornar-se um sarilho!
Passo a vida a confrontar-me
com coisas incompatíveis,
em tabelas que hoje empilho,
porque sei serem falíveis.

Se houver alguém que me diga,
com segurança credível,
o que faz bem à saúde,
sem vir-me com a cantiga
que depende da atitude,
perante cada alimento...
eu mando-a dar uma curva.
Comigo..., não funciona.
Continuo sempre magra
por muita coisa que coma.

Maria Letra
29/04/2012

Submited by

domingo, agosto 13, 2017 - 21:33

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Maria Letra

imagem de Maria Letra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 2 horas
Membro desde: 11/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 2170

Comentários

imagem de Maria Letra

Alimento... Que Tormento!

Obrigada. É mesmo isso que o aconselharia a fazer.

imagem de Joel

Passarei a respeitar a vontade de sentir de que me enches

Passarei a respeitar a vontade de sentir de que me enches

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Maria Letra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação SEGUIREI... 0 143 12/31/2018 - 10:46 Português
Poesia/Amor TU VIVI IN ME - (Revizione della traduzione: Carla Ghezzo) 0 76 12/28/2018 - 15:22 Português
Poesia/Poetrix QUE FUTURO? 0 112 12/16/2018 - 05:14 Português
Poesia/Intervenção O QUE QUERO ESTE NATAL 0 120 12/15/2018 - 22:12 Português
Poesia/Intervenção QUERIA O NATAL ASSIM 0 96 12/15/2018 - 07:44 Português
Poesia/Geral CORAGEM DE SER 0 116 12/15/2018 - 07:39 Português
Poesia/Geral EXEMPLO DE UM TAUTOGRAMA 0 116 12/10/2018 - 21:39 Português
Poesia/Meditação O ALÉM E EU 0 87 12/10/2018 - 18:24 Português
Poesia/Geral NATUREZA EU TE VENERO 0 118 12/10/2018 - 16:49 Português
Poesia/Meditação LUTA CONTRA O TEMPO 0 108 12/03/2018 - 22:12 Português
Poesia/Poetrix PUNIÇÃO POR TRAIÇÃO... 0 79 11/30/2018 - 17:13 Português
Poesia/Poetrix UNIÃO PERFEITA 0 161 11/30/2018 - 16:43 Português
Poesia/Soneto DEIXA-ME VIVER, Ó VIDA! 0 89 11/30/2018 - 14:54 Português
Poesia/Soneto A CAMINHO DA META 2 157 11/28/2018 - 20:21 Português
Poesia/Soneto DEPOIS DA TUA PARTIDA 3 152 11/25/2018 - 19:19 Português
Poesia/Soneto VIVES EM MIM 2 263 11/19/2018 - 20:55 Português
Poesia/Geral FUSÃO DE SENTIMENTOS 2 132 11/19/2018 - 20:52 Português
Poesia/Soneto NEM DESISTO... NEM CAIO! 1 196 11/17/2018 - 18:25 Português
Poesia/Intervenção NÃO PRESTAS! 0 161 11/03/2018 - 03:21 Português
Poesia/Poetrix TARDE DEMAIS! 0 184 10/27/2018 - 20:30 Português
Poesia/Poetrix SEM MORADA CERTA 0 229 10/27/2018 - 20:28 Português
Poesia/Geral MULHER PORTUGUESA 0 291 10/20/2018 - 20:20 Português
Poesia/Geral PARA ALÉM DO PRESENTE 0 121 10/20/2018 - 19:59 Português
Poesia/Intervenção RESISTÊNCIA 0 281 10/20/2018 - 19:57 Português
Poesia/Arquivo de textos RECOMEÇAR 4 203 10/18/2018 - 20:11 Português