CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

CERCO AOS MARRETAS

Cansaram-me esperanças
sem resposta.
Cansaram-me promessas,
tantas…, tantas…
Quantas?Desconheço.
Responderá o povo
que, exposto a dura espera,
vê tudo virado do avesso,
Com seu sofrer me comovo.
Não me venham cá com tretas
e desculpas esfarrapadas
dos porquês dos males do mundo.
Estamos rodeados de marretas
com ideias maradas
e um ódio profundo.
Não vêem mais que poder.
Eles querem apenas ser
executantes dum esquema
que conduzir-nos-á,
sem pena, nem piedade,
à razão deste poema,
se nós não agirmos já.
Faça-se um cerco aos cretinos,
corruptos e manhosos,
- cobardemente servis -
que se sentem orgulhosos
do mal que estão a fazer
ao nosso querido país.
Dêmos às nossas crianças,
razão p’ra serem felizes.
O exemplo que lhes dermos
deixarão neles as raízes
que farão deles, se quisermos,
gente de bem, com valor.
Impõe-se, pois, que façamos
uma limpeza à Nação,
para que todos tenhamos
um Portugal onde o Amor
nos venha do coração
e não duma aspiração
com propósitos nefastos,
como foi no “Estado Novo”,
gerando, por vis arrastos,
revolta no nosso povo.

Maria Letra
2013-10-07

Submited by

segunda-feira, outubro 7, 2013 - 11:11

Poesia :

No votes yet

Maria Letra

imagem de Maria Letra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 dias 7 horas
Membro desde: 11/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 2223

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Maria Letra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Poetrix SE TU AMAS A CRIANÇA 0 78 03/10/2019 - 12:34 Português
Poesia/Desilusão BASTA DE GENTE A MORRER 0 61 03/10/2019 - 12:27 Português
Poesia/Poetrix SOU CONTRA! 0 103 03/10/2019 - 12:10 Português
Poesia/Poetrix É TEMPO DE AGIR 0 78 03/08/2019 - 21:13 Português
Poesia/Geral SABER SPERIOR 0 84 03/08/2019 - 20:09 Português
Poesia/Geral MULHR_VOCÊ_É_DIVINA! 0 81 03/08/2019 - 19:32 Português
Poesia/Geral PARA ALÉM DO SUPORTÁVEL 0 114 02/27/2019 - 22:37 Português
Críticas/Outros BAILE DE MÁSCARAS PERMANENTE 0 51 02/26/2019 - 00:35 Português
Poesia/Poetrix PRAGA DE CHACAIS 0 99 02/26/2019 - 00:20 Português
Poesia/Soneto TERMOS ESTRAMBÓTICOS 0 66 02/24/2019 - 11:14 Português
Poesia/Soneto VALES PELO QUE TENS 0 127 02/24/2019 - 11:07 Português
Poesia/Geral VOOS ALTOS 0 117 02/24/2019 - 10:53 Português
Poesia/Meditação SEGUIREI... 0 239 12/31/2018 - 11:46 Português
Poesia/Amor TU VIVI IN ME - (Revizione della traduzione: Carla Ghezzo) 0 189 12/28/2018 - 16:22 Português
Poesia/Poetrix QUE FUTURO? 0 196 12/16/2018 - 06:14 Português
Poesia/Intervenção O QUE QUERO ESTE NATAL 0 236 12/15/2018 - 23:12 Português
Poesia/Intervenção QUERIA O NATAL ASSIM 0 192 12/15/2018 - 08:44 Português
Poesia/Geral CORAGEM DE SER 0 218 12/15/2018 - 08:39 Português
Poesia/Geral EXEMPLO DE UM TAUTOGRAMA 0 244 12/10/2018 - 22:39 Português
Poesia/Meditação O ALÉM E EU 0 159 12/10/2018 - 19:24 Português
Poesia/Geral NATUREZA EU TE VENERO 0 204 12/10/2018 - 17:49 Português
Poesia/Meditação LUTA CONTRA O TEMPO 0 191 12/03/2018 - 23:12 Português
Poesia/Poetrix PUNIÇÃO POR TRAIÇÃO... 0 197 11/30/2018 - 18:13 Português
Poesia/Poetrix UNIÃO PERFEITA 0 263 11/30/2018 - 17:43 Português
Poesia/Soneto DEIXA-ME VIVER, Ó VIDA! 0 174 11/30/2018 - 15:54 Português