CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O homem fronha

“ Homem Fronha ”

Mais coisas há “do que eu quero ouvir”
Em toalhas de papel d’almoços ou cotos
De grandes D’outos julgando-se de grãos-vizir
Gordos, tufados nas nádegas e tais novos

Ricos e ditos sufragados no usufruir.
O pensamento não sobrevive lavado,
Estagia, nas cubas da’ira. Por seu lado,
O homem fronha, já está “matado” no dormir

Sem ira, sem emoção...

Já mordemos palavras, “revoltas”, pelas ruas
Muralhas, agora nos silêncios deslavados,
Vagos, crescem as prisões, como veias,
Pulsam as Interrogações, “-onde falhámos?”

Já gastámos as ânsias, meias paredes
Entre as demências e as ideologias,
Nada sobrou das orgias inteligentes
E das utopias lançadas das ameias.

Restam coisas madrastas, sem ira, sem emoção…
“Homens Fronha, todos nós, incapazes de dizer NÃO”

JORGE MANUEL MENDES DOS SANTOS
(01/2010)

http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, fevereiro 11, 2010 - 13:10

Ministério da Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 horas 11 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40692

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Na minha terra não há terra, 0 105 06/02/2020 - 16:16 Português
Poesia/Geral A sucessão dos dias e a sede de voyeur ... 0 45 06/02/2020 - 16:09 Português
Poesia/Geral O Amor é uma nação em risco, 1 332 05/03/2020 - 00:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Ninguém me distingue de quem sou eu ... 1 135 04/20/2020 - 23:34 Português
Ministério da Poesia/Geral A um Deus pouco divino … 1 188 04/19/2020 - 12:02 Português
Poesia/Geral “Hic sunt dracones”, A dor é tudo … 4 348 04/15/2020 - 16:25 Português
Poesia/Geral A Morte não é Bem-Vinda ... 2 296 04/15/2020 - 15:46 Português
Poesia/Geral Objectos próximos, 0 427 04/15/2020 - 12:06 Português
Poesia/Geral Daniel Faria, excerto “Do que era certo” 0 371 04/15/2020 - 11:58 Português
Ministério da Poesia/Geral O avesso do espelho... 5 166 03/01/2020 - 21:02 Português
Poesia/Geral A síndrome de Savanah 0 210 03/01/2020 - 20:26 Português
Ministério da Poesia/Geral O Estado da Dúvida 2 169 01/24/2020 - 21:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Patchwork... 0 262 01/08/2020 - 14:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Vivo do oficio das paixões 0 250 01/08/2020 - 13:55 Português
Ministério da Poesia/Geral Como morre um Rei de palha... 0 166 01/08/2020 - 13:50 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 0 229 01/08/2020 - 12:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Quantos Césares fui eu !!! 0 183 01/08/2020 - 12:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada se parece comigo 0 195 01/08/2020 - 12:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 0 192 01/08/2020 - 12:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 0 150 01/08/2020 - 12:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Morri lívido e nu ... 0 209 01/08/2020 - 12:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 0 234 01/08/2020 - 11:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 0 225 01/08/2020 - 11:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 0 239 01/08/2020 - 11:32 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 0 146 01/08/2020 - 11:24 Português