La boheme

Tu estiolas os pequenos garotos feitos de sucos doces
Quando aprofundas com firmeza do ímpeto
As colossais plantas negras nas ruas com raízes em bares.
Sei que sorrateiramente tu estiveras nos esmaltes dela
Na cor da canção
Na delicadeza de unhas peças do sagrado.

Noutras doutras flamejantes paisagens afora distante
Em gêmeos horizontes tais quais pupilas
Acrescida dos balanços do divino em costas do belo.
Quente ao pecado,
Tu ousaste o gelo permanente.
Ela apenas penteou seus longos lentos cabelos
Nas chuvas que construíste,
Apenas dormiu nos colchões em ancas
Nos invernos que desenhaste.

Quem te olhou quando dormias?
Cuidas de não serem suas as mesmas maçãs tristes
Dos campos cuidados por preguiçosos santos
Em noites poeirentas

Negaste seus pais
Desabraçaste sua mãe que te tratava com leite e canela
Ainda em seios da infância dela.

Submited by

Lunes, Septiembre 10, 2012 - 15:51

Poesia :

Sin votos aún

Alcantra

Imagen de Alcantra
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 6 años 41 semanas
Integró: 04/14/2009
Posts:
Points: 1563

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Alcantra

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/General Paletó de carícias 1 553 04/17/2012 - 03:32 Portuguese
Poesia/General Cômodo dos afugentados 2 635 04/12/2012 - 16:47 Portuguese
Poesia/General Escritos da Memória 1 412 04/06/2012 - 15:35 Portuguese
Poesia/General Interruptor do Sol 1 697 04/02/2012 - 20:42 Portuguese
Poesia/General A privada do gigante 0 498 03/30/2012 - 16:31 Portuguese
Poesia/General Azul da Prússia 0 530 03/26/2012 - 20:00 Portuguese
Poesia/General Labaredas sarcásticas dançam nas ruas de Roma 2 726 03/14/2012 - 21:39 Portuguese
Prosas/Mistério Lágrimas do leão cego 0 822 03/09/2012 - 15:13 Portuguese
Poesia/General Os campos de Julho 0 463 03/09/2012 - 15:10 Portuguese
Poesia/General Chalés da Beladona 0 375 03/05/2012 - 15:54 Portuguese
Poesia/General O nome da tarde era poesia 0 580 02/29/2012 - 22:29 Portuguese
Poesia/General Outro do Outro Lado 0 534 02/23/2012 - 23:06 Portuguese
Poesia/General O encantador de beija-flores 0 1.116 02/13/2012 - 15:29 Portuguese
Poesia/General Noi não contigo 0 460 02/07/2012 - 15:22 Portuguese
Poesia/General Letras em chamas 0 552 02/03/2012 - 10:59 Portuguese
Poesia/General Sonso e Truncado 0 462 01/12/2012 - 15:40 Portuguese
Poesia/General Os filhos do Beco 0 633 12/27/2011 - 14:48 Portuguese
Poesia/General Parapeito do mundo 0 481 12/19/2011 - 22:57 Portuguese
Poesia/General Chorrilho só chorrilho 0 449 12/13/2011 - 21:35 Portuguese
Poesia/General Ler sexo ou solidão 0 695 12/04/2011 - 18:52 Portuguese
Poesia/General Correr & nada ser 0 658 11/28/2011 - 22:39 Portuguese
Poesia/General Por azo ao flerte 0 522 11/20/2011 - 02:10 Portuguese
Poesia/General Arbítrios, broquéis contra missal 0 1.034 11/11/2011 - 22:07 Portuguese
Prosas/Otros Apenas num jornal 0 984 10/30/2011 - 00:42 Portuguese
Poesia/General A Capa e o Roubo 0 777 10/30/2011 - 00:40 Portuguese