CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Canção da Partida

Canção da Partida

Ao meu coração um peso de ferro
Eu hei de prender na volta do mar.
Ao meu coração um peso de ferro... Lançá-lo ao mar.
Quem vai embarcar, que vai degredado,
As penas do amor não queira levar...
Marujos, erguei o cofre pesado, Lançai-o ao mar.
E hei de mercar um fecho de prata.
O meu coração é o cofre selado.
A sete chaves: tem dentro uma carta...
_ A última, de antes do teu noivado.
A sete chaves, _ a carta encantada!
E um lenço bordado... Esse hei de o levar,
Que é para o molhar na água salgada
No dia em que enfim deixar de chorar.

Camilo Pessanha

Submited by

quinta-feira, abril 9, 2009 - 23:15

Poesia Consagrada :

No votes yet

CamiloPessanha

imagem de CamiloPessanha
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 36 semanas
Membro desde: 04/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 150

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of CamiloPessanha

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - Camilo Pessanha 0 704 11/24/2010 - 00:37 Português
Poesia Consagrada/Geral Final 0 517 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Voz débil que passas 0 496 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Se andava no Jardim 0 657 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Singra o navio. Sob a agua clara 0 566 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Ó meu coração torna para traz 0 500 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Esvelta surge! Vem das aguas, nua 0 645 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Soneto Desce em folhedos tenros a collina 0 454 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Soneto Tatuagens complicadas do meu peito 0 888 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Estátua 0 361 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Caminho 0 564 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Interrogação 0 455 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Viola Chinesa 0 523 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Castelo de Óbidos 0 475 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Violoncelo 0 476 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Ao longe os barcos de flores 0 480 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Fonógrafo 0 583 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral II A Morte, no Pego-Dragão 0 406 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral E eis quanto resta do idílio acabado 0 628 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Inscrição 0 430 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Passou o Outono já, já torna o frio... 0 506 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Quem poluiu, quem rasgou os meus lençóis de linho 0 556 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Ao meu coração um peso de ferro 0 539 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Chorae arcadas 0 439 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Canção da Partida 0 521 11/19/2010 - 16:49 Português