CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Violoncelo

VIOLONCELO

Chorai arcadas
Do violoncelo!
Convulsionadas,
Pontes aladas
De pesadelo...

De que esvoaçam,
Brancos, os arcos...
Por baixo passam,
Se despedaçam,
No rio, os barcos.

Fundas, soluçam
Caudais de choro...
Que ruínas (ouçam)!
Se se debruçam,
Que sorvedouro!...

Trémulos astros...
Soidões lacustres...
– Lemos e mastros...
E os alabastros
Dos balaústres!

Urnas quebradas!
Blocos de gelo...
– Chorai arcadas,
Despedaçadas,
Do violoncelo.

Camilo Pessanha

Submited by

quinta-feira, abril 9, 2009 - 23:29

Poesia Consagrada :

No votes yet

CamiloPessanha

imagem de CamiloPessanha
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 33 semanas
Membro desde: 04/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 150

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of CamiloPessanha

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - Camilo Pessanha 0 614 11/24/2010 - 00:37 Português
Poesia Consagrada/Geral Final 0 442 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Voz débil que passas 0 424 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Se andava no Jardim 0 559 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Singra o navio. Sob a agua clara 0 459 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Ó meu coração torna para traz 0 407 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Esvelta surge! Vem das aguas, nua 0 576 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Soneto Desce em folhedos tenros a collina 0 369 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Soneto Tatuagens complicadas do meu peito 0 779 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Estátua 0 276 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Caminho 0 466 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Interrogação 0 375 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Viola Chinesa 0 426 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Castelo de Óbidos 0 374 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Violoncelo 0 385 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Ao longe os barcos de flores 0 391 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Fonógrafo 0 495 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral II A Morte, no Pego-Dragão 0 334 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral E eis quanto resta do idílio acabado 0 477 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Inscrição 0 369 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Passou o Outono já, já torna o frio... 0 413 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Quem poluiu, quem rasgou os meus lençóis de linho 0 490 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Ao meu coração um peso de ferro 0 455 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Chorae arcadas 0 359 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Canção da Partida 0 432 11/19/2010 - 16:49 Português