CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Meto os chinelos na beira da cama…

Meto os chinelos na beira da cama,
À cabeceira, o que acreditava, aos pés
A moldura do Cristo com a chama
No coração fixo e a silhueta

Que me espera na sombra do hall ,
De noite, enorme, maior do que eu
Pensava ela ser, ou pudesse ter
A sombra do vão, – do nada me chama,

Meto os chinelos na ponta da cama,
No lado oposto de tudo que lembrará
Ao mundo a minha estranha estória,
De tudo que não compreendi, nem disse

Por dizer, tudo o que leve a sombra,
A mão que deve-me levar da vida
Pra fora, da cabeceira para o vão
Alçapão, incerto vaso onde não tive,

Nem creio, entre o céu, o mundo
E o agora, meu limite tem cerca,
Meto os chinelos na lomba da cama,
Pois no hall o universo espera, pára,

Concebê-lo, eu consigo, mas entre
Mim e ele há um limite e tudo isto
Que é, existe entre ele e mim,
Sem ter de ser assim maior, o medo

Do que ele é na raiz da minha pele,
E no cabelo.

Joel Matos (01/2015)

http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, fevereiro 23, 2018 - 16:18

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 dias 22 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 11333

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

Nem creio, entre o céu, o mundo

Nem creio, entre o céu, o mundo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Gostaria de ter um Cadillac novo, 20 312 12/07/2018 - 17:04 Português
Poesia/Geral Sonho d'Midas ... 21 329 12/07/2018 - 17:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Que será da nossa viúva sombra, 20 204 12/07/2018 - 17:01 Português
Ministério da Poesia/Geral Sem casas não haveriam ruas ... 17 266 12/03/2018 - 16:54 Português
Ministério da Poesia/Geral Temo as sombras e o burburinho … 21 268 12/03/2018 - 16:53 Português
Poesia/Geral Último Poema 21 1.239 12/03/2018 - 16:51 Português
Poesia/Geral (1820) 23 395 12/03/2018 - 16:50 Português
Ministério da Poesia/Geral Convenço, convencei, convençai… 21 310 12/03/2018 - 16:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Cansei. 25 373 12/03/2018 - 16:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Eu sou tudo aquilo por onde me perco… 29 206 12/03/2018 - 16:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Colossal o Oceano, 15 242 12/03/2018 - 16:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha alma é um lego 14 276 12/03/2018 - 16:44 Português
Ministério da Poesia/Geral V de Vitória - Revolução - 14 271 12/03/2018 - 16:43 Português
Ministério da Poesia/Geral O Gebo e o Sonho. 11 225 12/03/2018 - 16:42 Português
Ministério da Poesia/Geral "Je ne dis rien, tu m'écoutes" 13 337 12/03/2018 - 16:42 Português
Ministério da Poesia/Geral À dimensão do horto … 12 218 12/03/2018 - 16:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Ridículo q.b. 16 384 12/03/2018 - 16:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Sofro por não ter falta , 14 267 12/03/2018 - 16:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Calmo 30 255 12/03/2018 - 12:04 Português
Poesia/Geral (Vive la France) 39 399 12/03/2018 - 12:00 Português
Ministério da Poesia/Geral O Cavaleiro da Dinamarca. 23 252 12/03/2018 - 11:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Frágil 30 363 12/03/2018 - 11:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Qual viagem… 29 242 12/03/2018 - 11:26 Português
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 24 273 12/03/2018 - 11:17 Português
Ministério da Poesia/Geral Por amor ao meu país… 44 307 12/03/2018 - 10:55 Português