CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Não é preciso pedir…

Não é preciso pedir perdão
Solenemente , basta um aceno
Mudo da janela, ou do coração,
Deixar o peito roçar o queixo,

Para sentir que somos perdoados,
Como os poetas todos deviam ser,
Mesmo estando errados ou não,
Se for preciso perdoamos a dor

Avessa, como se fosse a nós alheia,
Perdoamos até o próprio pensar,
Quando é negro e ainda perdemos
A mossa do queixo no nosso peito,

Pensando não ser necessário
Agradecer esse simples perdão…

Joel Matos (10/2015)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, fevereiro 23, 2018 - 17:04

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 horas 27 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 39318

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

Perdoamos até o próprio pensar,

dos outros

imagem de Joel

perdoados, Como os poetas todos deviam ser, Mesmo estando errad

perdoados,
Como os poetas todos deviam ser,
Mesmo estando errados, eu não

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Dedicado phyllis 0 2.106 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Tal me fez Pessoa. 0 1.002 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Geral arch-au-ciel 0 1.418 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo abrunhos 0 1.627 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo irmã tua 0 1.021 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Dedicado vivo ao teu lado 0 1.004 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo digno?eu? 0 1.311 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo pinoquio 0 1.544 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo secretos segredos 0 1.497 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo me rendo 0 1.350 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Mandala de papel 0 863 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo maquina do tempo 0 1.256 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo cheiro de vento 0 1.357 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo sei 0 1.446 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo espanto 0 1.102 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo coraçaõ largo 0 500 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo sempre 0 1.124 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo quando 0 1.325 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Balada para um turco 0 1.069 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Francisca 0 1.948 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo tudo e nada 0 892 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Priscilla 0 1.110 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Asa calada 0 1.409 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo flores d'cardeais 0 1.241 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Magdalena 0 1.325 11/19/2010 - 19:16 Português