CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Em pêlo e a galope...

Deixem-me sair e ter comigo, uma conversa a dois,
Em que seja eu senhor do meu domínio, ruim dono
D'mim mesmo, Alcalino quanto o vento que sopra escuro
Quant'o vermelho duro que tenho na face severa, cara de povo ,

Não interessa, que me deixem sair velado, aziago,
Ir ter comigo na liça, na clareira do mato vetado, encoberto
Subjacente ao bosque da bruxa, porque estou convicto, certo,
Qualquer coisa, em mim, benévola e residente,

Me desatina a enfrentar a morte, andar léguas
A-monte, descalço sobre carqueja e giesta, urze, restolho,
E linho, em pêlo e a galope numa besta roubada, folhas
De couve e bolotas, curcuma, azia e diarreia, sede,

Deixem-me sair comigo e que eu não bata, porca
A suavidade, um portal, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares, efeito
Borboleta, para o ar ou pra uma greta, deixem-me,
A substância essencial à vida é um mistério, mas
A busca, o lusco fusco eterno é o que me faz rugir,

Fujo dos escolhos da maré-vaza e do chá morno,
Da casa, em pêlo e a galope, mais ou menos às cinco,
Cinco da tarde, da tarde mansa e me lanço no sublime
Trilho que é pra mim estar vivo e fugir por'í "ao vivo",

A galope e em pêlo ...

Jorge Santos ( 26 de novembro de 2020)

https://namastibet.wordpress.com
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, novembro 27, 2020 - 15:52

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 22 horas 25 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40869

Comentários

imagem de Joel

, é lugar de cativo a

, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares

imagem de Joel

, é lugar de cativo a

, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares

imagem de Joel

, é lugar de cativo a

, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares

imagem de Joel

, é lugar de cativo a

, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares

imagem de Joel

, é lugar de cativo a

, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares

imagem de Joel

, é lugar de cativo a

, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares

imagem de Joel

, é lugar de cativo a

, é lugar de cativo a derrota,
É um vício, e o meu desejo é sentir-me livre, varejo
Quando mijo torto no souto quer pra esquerda,

Para a direita ou em solfejos irregulares

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Deixemos descer à vala, o corpo que em vão nos deram 15 56 02/09/2021 - 08:55 Português
Ministério da Poesia/Geral A desconstrução 38 83 02/06/2021 - 21:18 Português
Ministério da Poesia/Geral Deixai-vos descer à vala, 0 42 02/06/2021 - 20:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Permaneço mudo 0 36 02/06/2021 - 20:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Os Dias Nossos do Isolamento 0 34 02/06/2021 - 20:35 Português
Poesia/Geral Gostar de estar vivo, dói! 0 33 02/06/2021 - 20:31 Português
Poesia/Geral Apologia das coisas bizarras 0 42 02/06/2021 - 20:29 Português
Poesia/Geral Meus sonhos são “de acordo” ao sonhado, 0 43 02/06/2021 - 20:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Na terra onde ninguém me cala 1 35 02/06/2021 - 10:14 Português
Poesia/Geral Esquema gráfico para não sobreviver à morte … 5 61 02/05/2021 - 11:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Tiras-me as palavras da boca 1 43 02/03/2021 - 18:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A tenaz negação do eu, 1 42 01/25/2021 - 21:40 Português
Poesia/Geral O lugar que não se vê ... 0 51 01/25/2021 - 20:31 Português
Poesia/Geral Minh’alma é uma floresta 0 32 01/25/2021 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Pangeia e a deriva continental 0 73 01/02/2021 - 18:34 Português
Ministério da Poesia/Geral A simbologia dos cimos 0 53 01/02/2021 - 18:23 Português
Ministério da Poesia/Geral Prefiro rosas púrpuras ... 0 40 01/02/2021 - 18:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Por um ténue, pálido fio de tule 0 48 01/02/2021 - 17:59 Português
Ministério da Poesia/Geral Me perco em querer 0 47 01/02/2021 - 17:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Epistemologia dos Sismos 0 41 01/02/2021 - 17:26 Português
Ministério da Poesia/Geral A sismologia nos símios 0 46 01/02/2021 - 17:11 Português
Poesia/Geral Não passo de um sonho vago, alheio 0 58 01/02/2021 - 16:48 Português
Poesia/Geral Cumpro com rigor a derrota 0 67 01/02/2021 - 16:23 Português
Poesia/Geral Perdida a humanidade em mim 0 72 01/02/2021 - 16:08 Português
Poesia/Geral Em pêlo e a galope... 7 183 11/27/2020 - 17:11 Português