CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Grito de libertação

Grito de libertação

Maldito poeta, filho da gênese do absurdo
E amante da loucura do indefinido
Abre tua boca casta e teu coração profundo
E te libertas deste exílio.

Tua terra ainda trás primores
Como trás conceitos de além-mar
Por ventura perdeste amores
Para neste inferno avulso naufragar.

Teu grito não foi tão nobre
Pouco menos foi plebeu
Das classes, a mais triste; a pobre
Foi a que te acometeu.

Regurgita esta sinfonia maldita,
Este sopro errante e fúnebre
Antes do aportar do meio dia
No trópico de câncer.

Sim. Vão matar a cachorra baleia
Ao meu dia de um tarde de verão
Em plena revolução industrial
No ABC paulista.

Mas fecha tua boca, a revolução passou
Assim como os conceitos dos clowns de Shakespeare
A bossa nova, a pós-modernidade
E só ficou o caos.

As metrópoles não param
As ruas ainda ouvem os zunidos dos pirilampos
Dos poetas noctívagos a moda ainda
Dos poetas sem poesia.

A língua ainda não morreu e a escrita ainda existe
Apesar de instantânea como o pós do pós-moderno
E vaga vacilante como o pensamento de um pobre homem
Em pleno terminal do Siqueira às seis da tarde.

Faltou poesia? Ou a poesia dormia?
Creo que não. A poesia é séria demais
Talvez oculta nos seios de uma bela moça
Que sequer alguém consiga notá-la
Que sequer alguém ousou desvendá-la.

Submited by

sexta-feira, abril 30, 2010 - 23:08

Poesia :

No votes yet

ntistacien

imagem de ntistacien
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 20 semanas 4 dias
Membro desde: 04/22/2010
Conteúdos:
Pontos: 262

Comentários

imagem de Henrique

Re: Grito de libertação

Talvez oculta nos seios de uma bela moça!!!

Talvez sim!!!

:-)

imagem de Susan

Re: Grito de libertação

Olha está muito bom teu grito , teu brado , teu não ao conformismo.
Maldito poeta, filho da gênese do absurdo E amante da loucura do indefinido Abre tua boca casta e teu coração profundo E te libertas deste exílio.
Parabéns
Abraços
Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of ntistacien

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/Outros Girassol 0 228 02/23/2019 - 04:04 Português
Poesia/Aforismo É na solidão do auto conflito que se molda a mais nobre alma. 0 228 01/22/2019 - 04:40 Português
Poesia/Geral Aula de Português. 0 181 01/22/2019 - 04:36 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 205 01/22/2019 - 04:19 Português
Poesia/Aforismo O que fazemos ou deixamos de fazer hoje surte efeitos na posteridade. 0 154 01/20/2019 - 07:31 Português
Poesia/Aforismo Ame como se de amor tu foste, deseje como se tua essência dependesse disto, mas jamais se curve ao que lhe foi negado. ntistacien 0 212 01/20/2019 - 07:27 Português
Poesia/Aforismo Há muito confundimos o amor com a posse, este gera um misto de segurança e dor se correspondido ou não, aquele gera paz. 0 177 01/20/2019 - 07:26 Português
Poesia/Pensamentos Feliz mesmo é poder olhar para os céus e contemplar teu olhar. Embriagar-se de amor e, ainda assim, continuar sóbrio. 0 205 01/15/2019 - 15:56 Português
Poesia/Pensamentos Foi a ingenuidade de seu olhar que desarmou meu nefasto coração. 0 87 01/15/2019 - 15:55 Português
Poesia/Geral A filosofia do lagarto: Autotomia 0 191 01/15/2019 - 15:51 Português
Poesia/Geral Silencioso grito a Brasiliana 0 170 01/14/2019 - 04:46 Português
Poesia/Geral Tempo 0 183 01/14/2019 - 04:02 Português
Poesia/Meditação Em pedaços 0 131 01/14/2019 - 03:50 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 204 01/13/2019 - 06:47 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 170 01/13/2019 - 06:45 Português
Poesia/Aforismo A virtude reside sob a máscara que admite existência em outrem. 0 183 01/13/2019 - 06:43 Português
Poesia/Desilusão Em pedaços 0 185 01/10/2019 - 03:15 Português
Poesia/Meditação Avulso 0 208 01/10/2019 - 02:55 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 303 11/10/2018 - 19:26 Português
Poesia/Amor Para um colibri 0 309 11/10/2018 - 18:32 Português
Poesia/Geral Flores de abril 0 337 11/10/2018 - 18:21 Português
Poesia/Geral Vazio poema 1 377 11/14/2013 - 13:46 Português
Poesia/Geral Vazio poema 0 254 11/12/2013 - 23:34 Português
Poesia/Geral Ausência e Solidão 1 390 11/01/2013 - 07:06 Português
Poesia/Geral Poema a um anjo 0 625 07/03/2011 - 05:22 Português