CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Minh’alma é uma floresta

Minh’alma é uma floresta escura, avara, negra,
Onde gosto de caminhar sozinho, um achar,
Por veredas, nunca caminhos, por outros
Usados, de preferência à luz de velas,

Figuram afastamento, não só
Do lugar, mas de algo mais fundo, audaz
Que a posse, a oposição dos dedos
Ou o sítio pra onde vou, me separa

Dos lobos, os alinhamentos de
Estrelas são como prefácios extensos
Fixos, a minha visão, prévias telas
E os espaços centos, seja do que for,

Sinto qualquer coisa cavada, um
Desatino que não é meu e no entanto
Sou eu isso tudo que liga o céu levantado
Ao mundo, sou os que aqui estão,

Os que erguem a mão ao infinito
E o sentem da copa da floresta, a direito
O “que-se-deixa-ver” versus a ideia
Que Dele se tem, o meu ser são

Apenas ramos, braços donde a natureza
Fala, falha-me a noção de imenso,
Falta-me a metamorfose adiada,
O formar parte do vazio, “performer”

Do nada, a consciência do cosmos, a folha
Em branco e o “dente de leão”, o voo
Do dragão que nos há de levar a Nimas,
Titan e além do incompreensível

Vão da porta, baloiçando sonhos velhos,
Velhos, velha a luz das estrelas e no céu
Veredas, trilhos, caminhos, sendas, gesta
É arvoredo, matéria análoga, consciente

Minh’alma eu, floresta de corpo e mente,
Agora é sempre, sempre é agora … e o
Eterno compósito que da nossa alma vem,
Detém, contém, dita e mora.

Jorge Santos (16 Janeiro 2021)

https://namastibet.wordpress.com
http://namastibetpoems.blogspot.com
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, janeiro 25, 2021 - 20:58

Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 22 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40888

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Sem nada … 0 32 03/31/2021 - 12:35 Português
Poesia/Geral Humano-descendentes 0 70 03/31/2021 - 12:24 Português
Poesia/Geral "Phallu" de Pompeii! 0 43 03/31/2021 - 12:10 Português
Poesia/Geral Confesso-me consciente por dentro … 0 65 03/31/2021 - 10:32 Português
Ministério da Poesia/Geral Deixemos descer à vala, o corpo que em vão nos deram 15 116 02/09/2021 - 09:55 Português
Ministério da Poesia/Geral A desconstrução 38 260 02/06/2021 - 22:18 Português
Ministério da Poesia/Geral Deixai-vos descer à vala, 0 67 02/06/2021 - 21:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Permaneço mudo 0 60 02/06/2021 - 21:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Os Dias Nossos do Isolamento 0 57 02/06/2021 - 21:35 Português
Poesia/Geral Gostar de estar vivo, dói! 0 53 02/06/2021 - 21:31 Português
Poesia/Geral Apologia das coisas bizarras 0 65 02/06/2021 - 21:29 Português
Poesia/Geral Meus sonhos são “de acordo” ao sonhado, 0 70 02/06/2021 - 21:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Na terra onde ninguém me cala 1 55 02/06/2021 - 11:14 Português
Poesia/Geral Esquema gráfico para não sobreviver à morte … 5 98 02/05/2021 - 12:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Tiras-me as palavras da boca 1 73 02/03/2021 - 19:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A tenaz negação do eu, 1 95 01/25/2021 - 22:40 Português
Poesia/Geral O lugar que não se vê ... 0 104 01/25/2021 - 21:31 Português
Poesia/Geral Minh’alma é uma floresta 0 61 01/25/2021 - 20:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Pangeia e a deriva continental 0 117 01/02/2021 - 19:34 Português
Ministério da Poesia/Geral A simbologia dos cimos 0 99 01/02/2021 - 19:23 Português
Ministério da Poesia/Geral Prefiro rosas púrpuras ... 0 65 01/02/2021 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Por um ténue, pálido fio de tule 0 127 01/02/2021 - 18:59 Português
Ministério da Poesia/Geral Me perco em querer 0 85 01/02/2021 - 18:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Epistemologia dos Sismos 0 80 01/02/2021 - 18:26 Português
Ministério da Poesia/Geral A sismologia nos símios 0 75 01/02/2021 - 18:11 Português