CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Não passo de um sonho vago, alheio

Não passo de um vago, vulgar desejo
Com a ideia de ser “de-verdade”
O ar que respiro, o luar e a luz sincera
Do dia, tudo o que sonho, tudo

O quanto eu seria se acordasse do
Aquando dormia um normal, leal sono
E a expressão doce de levar comigo
O que me trouxe-me seguindo, desejo

Toda uma realidade dobrada em dois
Que me mereça e não, não porque
Estou solicitando que esta me aconteça
De verdade e dum todo, perco-me

Num bocejo que me impede de agir,
Absolutamente sem vontade e dormir
Será morrer de qualquer maneira, Por
acordar sem vontade, objetivo

Ou facto que me trouxe, me seguindo
Agora pó, sombra que me transporta,
Fala do vento na copa do pinheiro,
Não passa de um vulgar bocejo,

Pela mão de quem me arrasta, já sou
O que nunca fui, serei semelhante
Ao céu e à terra, igual ao dia, ao sonho
Sem deixar de sê-lo, vulgar e belo,

À luz do dia, nada disso faz sentido,
Consciência será o não sentir, pensar,
Toda a ideia será verdade e o respirar
Inimigo, o ausente da vontade, o supor

Estar sem estar “de verdade” vivo,
Quando não passo de um vago, vulgar
Anseio que comigo tenho, sendo eu
Quem me transporta a algum lugar dúbio,

Em que tudo, nada tem de meu, a floresta
Que tomo por caminho, o que de mim
Sai e na alma se faz, o silencio a paz,
A luz calma e o meu destino que dança,

Passa estranha, alheio, estrangeiro…

Joel Matos (08 Dezembro 2020)

http://joel-matos.blogspot.com

https://namastibet.wordpress.com

Submited by

sábado, janeiro 2, 2021 - 16:48

Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 21 horas 23 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40869

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Deixemos descer à vala, o corpo que em vão nos deram 15 56 02/09/2021 - 08:55 Português
Ministério da Poesia/Geral A desconstrução 38 83 02/06/2021 - 21:18 Português
Ministério da Poesia/Geral Deixai-vos descer à vala, 0 41 02/06/2021 - 20:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Permaneço mudo 0 36 02/06/2021 - 20:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Os Dias Nossos do Isolamento 0 34 02/06/2021 - 20:35 Português
Poesia/Geral Gostar de estar vivo, dói! 0 33 02/06/2021 - 20:31 Português
Poesia/Geral Apologia das coisas bizarras 0 42 02/06/2021 - 20:29 Português
Poesia/Geral Meus sonhos são “de acordo” ao sonhado, 0 43 02/06/2021 - 20:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Na terra onde ninguém me cala 1 35 02/06/2021 - 10:14 Português
Poesia/Geral Esquema gráfico para não sobreviver à morte … 5 61 02/05/2021 - 11:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Tiras-me as palavras da boca 1 43 02/03/2021 - 18:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A tenaz negação do eu, 1 42 01/25/2021 - 21:40 Português
Poesia/Geral O lugar que não se vê ... 0 51 01/25/2021 - 20:31 Português
Poesia/Geral Minh’alma é uma floresta 0 32 01/25/2021 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Pangeia e a deriva continental 0 73 01/02/2021 - 18:34 Português
Ministério da Poesia/Geral A simbologia dos cimos 0 52 01/02/2021 - 18:23 Português
Ministério da Poesia/Geral Prefiro rosas púrpuras ... 0 39 01/02/2021 - 18:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Por um ténue, pálido fio de tule 0 47 01/02/2021 - 17:59 Português
Ministério da Poesia/Geral Me perco em querer 0 46 01/02/2021 - 17:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Epistemologia dos Sismos 0 41 01/02/2021 - 17:26 Português
Ministério da Poesia/Geral A sismologia nos símios 0 44 01/02/2021 - 17:11 Português
Poesia/Geral Não passo de um sonho vago, alheio 0 57 01/02/2021 - 16:48 Português
Poesia/Geral Cumpro com rigor a derrota 0 66 01/02/2021 - 16:23 Português
Poesia/Geral Perdida a humanidade em mim 0 71 01/02/2021 - 16:08 Português
Poesia/Geral Em pêlo e a galope... 7 183 11/27/2020 - 17:11 Português