CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O erro de Descartes

O erro de Descartes

O erro da ciência é considerar
Como um fungo, o pé de atleta. Descartes
E a guerra, uma deficiência genética incomum,
Já na filosofia se manifesta quanto falso é a guerra,

Querer alterá-lo, é ir contra a natureza humana,
O direito inalienável à exterminação completa,
A essência do universo é a solidão,
Logo, exílio sugere alheamento e perfeição,

A solidão de quem não ocupa lugar em praça,
Nem coisa, nem lembrança,
Nem ilusória pertença celta,
Nem sensação. Quantos cacos separados,

Sinto em tudo o que sinto,
Um perpétuo exílio de vidro partido
Como quem abdica de uma nação,
De um reino de um coração que trago,

Íntegro como um céu de sol,
Feito cadinho e vidro quebradiço,
Desolação, delito, amor vão,
Existo fora, porque não quero deixar vestígio,

Nem tão pouco alterar o gosto do ambiente
Do qual faço parte, a química do lodo e do mosto,
Não tenho esse direito, nem nada que me faça
Desassemelhar do semelhante a mim e aposto.

Jorge Santos 04/2019
http://namastibetpoems.blogspot.com

O cérebro, não foi apenas criado por cima do corpo, mas também a partir dele, junto com ele, o coração …

Submited by

sábado, abril 6, 2019 - 10:40

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 4 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 33861

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 330 425 04/14/2019 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Frágil 353 428 04/14/2019 - 19:53 Português
Ministério da Poesia/Geral O Cavaleiro da Dinamarca. 780 322 04/14/2019 - 19:52 Português
Poesia/Geral (Vive la France) 465 447 04/14/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Calmo 332 615 04/14/2019 - 19:46 Português
Poesia/Geral A ilusão do Salmão ... 544 574 04/14/2019 - 19:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Sofro por não ter falta , 612 865 04/13/2019 - 11:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Ridículo q.b. 509 814 04/12/2019 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral À dimensão do horto … 347 297 04/11/2019 - 09:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Trago em mim dentro 771 374 04/10/2019 - 10:53 Português
Poesia/Geral Último Poema 435 1.597 04/10/2019 - 10:50 Português
Ministério da Poesia/Geral Colossal o Oceano, 434 454 04/10/2019 - 10:49 Português
Ministério da Poesia/Geral O Gebo e o Sonho. 404 660 04/10/2019 - 10:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Convenço, convencei, convençai… 491 535 04/09/2019 - 12:00 Português
Poesia/Geral Certidão de procedência 406 461 04/09/2019 - 11:58 Português
Poesia/Geral - Papoila é nome de guerra - 359 263 04/09/2019 - 11:56 Português
Poesia/Geral Como terra me quero, descalço e baixo ... 480 532 04/09/2019 - 11:52 Português
Poesia/Geral O erro de Descartes 479 562 04/09/2019 - 11:49 Português
Ministério da Poesia/Geral V de Vitória - Revolução - 537 1.056 04/03/2019 - 16:43 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha alma é um lego 506 1.053 03/30/2019 - 17:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Eu sou tudo aquilo por onde me perco… 420 1.052 03/30/2019 - 17:17 Português
Poesia/Geral (1820) 305 1.055 03/30/2019 - 17:14 Português
Ministério da Poesia/Geral "Je ne dis rien, tu m'écoutes" 468 1.030 03/30/2019 - 17:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Cansei. 346 1.121 03/30/2019 - 17:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Temo as sombras e o burburinho … 352 648 03/30/2019 - 17:08 Português