CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Poema a um anjo

Como hei de conquistar a pureza dos teus lábios
Se me sucumbe um desfiladeiro de quimeras
Como violarei a castidade dos teus gestos
Se me profana a esfacelar papoulas enegrecidas.

Não foram as solidões dos amores matutinos
Pouco menos as crisálidas formas virginais
Creo que te foram menos que frágeis vendavais
Refeitas informes sobre escarpas colinas.

Haverá hesitação se triste for teu coração
E anterior fosse a tua escultural beleza
Vibrante sobre estas frágeis formas marginais.

Ou dois translúcidos cristais enviesados
Sob uma triste e opaca colina de outono
Tintas em descolorida aquarela barroca.
 

Submited by

domingo, julho 3, 2011 - 04:22

Poesia :

No votes yet

ntistacien

imagem de ntistacien
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 semanas 2 dias
Membro desde: 04/22/2010
Conteúdos:
Pontos: 262

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of ntistacien

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/Outros Girassol 0 28 02/23/2019 - 03:04 Português
Poesia/Aforismo É na solidão do auto conflito que se molda a mais nobre alma. 0 118 01/22/2019 - 03:40 Português
Poesia/Geral Aula de Português. 0 115 01/22/2019 - 03:36 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 110 01/22/2019 - 03:19 Português
Poesia/Aforismo O que fazemos ou deixamos de fazer hoje surte efeitos na posteridade. 0 76 01/20/2019 - 06:31 Português
Poesia/Aforismo Ame como se de amor tu foste, deseje como se tua essência dependesse disto, mas jamais se curve ao que lhe foi negado. ntistacien 0 105 01/20/2019 - 06:27 Português
Poesia/Aforismo Há muito confundimos o amor com a posse, este gera um misto de segurança e dor se correspondido ou não, aquele gera paz. 0 87 01/20/2019 - 06:26 Português
Poesia/Pensamentos Feliz mesmo é poder olhar para os céus e contemplar teu olhar. Embriagar-se de amor e, ainda assim, continuar sóbrio. 0 95 01/15/2019 - 14:56 Português
Poesia/Pensamentos Foi a ingenuidade de seu olhar que desarmou meu nefasto coração. 0 42 01/15/2019 - 14:55 Português
Poesia/Geral A filosofia do lagarto: Autotomia 0 86 01/15/2019 - 14:51 Português
Poesia/Geral Silencioso grito a Brasiliana 0 88 01/14/2019 - 03:46 Português
Poesia/Geral Tempo 0 85 01/14/2019 - 03:02 Português
Poesia/Meditação Em pedaços 0 55 01/14/2019 - 02:50 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 88 01/13/2019 - 05:47 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 83 01/13/2019 - 05:45 Português
Poesia/Aforismo A virtude reside sob a máscara que admite existência em outrem. 0 83 01/13/2019 - 05:43 Português
Poesia/Desilusão Em pedaços 0 81 01/10/2019 - 02:15 Português
Poesia/Meditação Avulso 0 100 01/10/2019 - 01:55 Português
Poesia/Aforismo ntistacien 0 180 11/10/2018 - 18:26 Português
Poesia/Amor Para um colibri 0 170 11/10/2018 - 17:32 Português
Poesia/Geral Flores de abril 0 189 11/10/2018 - 17:21 Português
Poesia/Geral Vazio poema 1 309 11/14/2013 - 12:46 Português
Poesia/Geral Vazio poema 0 200 11/12/2013 - 22:34 Português
Poesia/Geral Ausência e Solidão 1 333 11/01/2013 - 06:06 Português
Poesia/Geral Poema a um anjo 0 558 07/03/2011 - 04:22 Português