CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Tudo acaba aonde começou...

Tudo acaba aonde começou,
Uma brisa, uma frase, um caminho,
Uma tarde, uma esperança, um voo…
Só não lembro de onde venho

Talvez do mundo do fim de tudo,
Com seus azuis palácios e o que reste
Da canção com que certa mãe embalou…
Tudo acaba onde começou,

Meu coração pairando mudo,
Sem lembrar quem eu sou,
Se das terras do fim do mundo,
Onde tudo começa e aonde ele acabou.

Será que, também surdo eu sou,
Já que da voz de minha mãe,
Nem percebo sequer o recado,
Nem na brisa rosada da tarde,

Que dizem ter a voz que de “Deus vem”.
Se tudo acaba onde começou,
Que se me acabe desde logo a razão
Pois meu absurdo coração, nem caminho,

Nem país tem, é parte sal e fel,
Parte castanho mel como qualquer nação
Onde se misture a dor dos que cá estavam
Com a dos que nem de lá são.

Tudo acaba aonde começou

Jorge Santos (08/2014)

Submited by

terça-feira, setembro 9, 2014 - 17:34

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 48 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 33860

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 330 405 04/14/2019 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Frágil 353 420 04/14/2019 - 19:53 Português
Ministério da Poesia/Geral O Cavaleiro da Dinamarca. 780 320 04/14/2019 - 19:52 Português
Poesia/Geral (Vive la France) 465 442 04/14/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Calmo 332 601 04/14/2019 - 19:46 Português
Poesia/Geral A ilusão do Salmão ... 544 569 04/14/2019 - 19:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Sofro por não ter falta , 612 862 04/13/2019 - 11:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Ridículo q.b. 509 806 04/12/2019 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral À dimensão do horto … 347 292 04/11/2019 - 09:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Trago em mim dentro 771 363 04/10/2019 - 10:53 Português
Poesia/Geral Último Poema 435 1.594 04/10/2019 - 10:50 Português
Ministério da Poesia/Geral Colossal o Oceano, 434 439 04/10/2019 - 10:49 Português
Ministério da Poesia/Geral O Gebo e o Sonho. 404 655 04/10/2019 - 10:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Convenço, convencei, convençai… 491 529 04/09/2019 - 12:00 Português
Poesia/Geral Certidão de procedência 406 453 04/09/2019 - 11:58 Português
Poesia/Geral - Papoila é nome de guerra - 359 257 04/09/2019 - 11:56 Português
Poesia/Geral Como terra me quero, descalço e baixo ... 480 532 04/09/2019 - 11:52 Português
Poesia/Geral O erro de Descartes 479 561 04/09/2019 - 11:49 Português
Ministério da Poesia/Geral V de Vitória - Revolução - 537 1.048 04/03/2019 - 16:43 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha alma é um lego 506 1.047 03/30/2019 - 17:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Eu sou tudo aquilo por onde me perco… 420 1.049 03/30/2019 - 17:17 Português
Poesia/Geral (1820) 305 1.041 03/30/2019 - 17:14 Português
Ministério da Poesia/Geral "Je ne dis rien, tu m'écoutes" 468 1.027 03/30/2019 - 17:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Cansei. 346 1.101 03/30/2019 - 17:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Temo as sombras e o burburinho … 352 644 03/30/2019 - 17:08 Português