CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O avesso do espelho...

Basta querer eu alguma coisa pra que morra por ela mesmo,
Assim o respeito que tenho por todos, pior que por mim próprio,
O estranho é que, na classificação que me dou, baixa e “fascia”,
Não me caibo, nem me basto de afirmar pra ser respeitado,
Sou suspeito da dupla significação no que digo, penso e faço,

Dispenso qualidades alheias, sobrevivo do instinto como se fosse
Eu uma industria de criação própria, pouco original e o mercado
De interesse fútil, decorativo painel de “moiral”, moral opinativo
A duas dimensões, para parecer ser escabrosamente humano,
De compleição estéril, assim o respeito que tenho por outros,

Simplesmente porque o sol se põe a leste e não a oeste dos
Ombros desses, meses sem conta, sem autenticidade e enquanto
Os pulmões virados de latitude ao norte, os rins apontam,
Tal qual a minha atitude perante Deuses que desconhecem
Pelo cheiro a natureza das flores e a dor dos opinados ciprestes

Altivos. A respeito das sensações próximas, pouco há a dizer,
A não ser o que falhou, loucura seria afirmar-me como a metade
De cá do destino, pois se morrerei como tenho desde sempre
Vivido, sem respeito por mim próprio e muito menos pelo
Próximo. A Ode Triunfal é um mito longe do Arco do Triunfo,

Assim como o crucifixo não é símbolo apropriado num ateu,
A propósito de proficiências mágicas e alquimias sulfúreas
Complexas, subterrâneas galerias onde tudo se paga em metal,
Basta querer na ruína e na morte pra que haja submundo,
Não se aplica a sombra ao vazio, nem se explica o vazio,

Ainda assim respeito a urgência e a insurgência senão
Como velcros da ilusão na mudança, odeio as maiorias e as
Fórmulas hierárquicas monogâmicas erigidas num padrão,
Respeito a emoção se for natural e não em função do estilo,
Digo o que penso e o riso é uma possibilidade lúdica ela mesmo,

Antes que morra e a espontaneidade em mim afunde, como
Um prego e a variedade de sentir, a mecânica do espirito
O desassossego místico, necessidade vital e suprema de dor,
A aceitação sem submissão, sentindo como bafo no espelho
Do que estou falando, o que estou dizendo e o avesso …

Jorge Santos 02/2020
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

domingo, março 1, 2020 - 20:54

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Online
Título: Membro
Última vez online: há 53 minutos 47 segundos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40682

Comentários

imagem de Joel

-----

-----

imagem de Joel

-----

-----

imagem de Joel

-----

-----

imagem de Joel

-----

-----

imagem de Joel

-----

-----

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Minha voz não vê … 232 2.065 05/22/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral (Ouçam-me, pra que eu possa…) 123 1.251 05/22/2019 - 15:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou um homem complicado… 156 1.040 05/22/2019 - 09:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Aos pássaros acresce o voar 112 695 05/22/2019 - 09:18 Português
Ministério da Poesia/Geral Tão livre quanto prisioneiro… 388 1.474 05/22/2019 - 09:03 Português
Poesia/Geral Nada tenho pra dizer ... 285 1.172 05/18/2019 - 16:54 Português
Ministério da Poesia/Geral Tudo isso me dói e odeio… 124 854 05/17/2019 - 12:42 Português
Ministério da Poesia/Geral Governador de mim… 416 1.401 05/16/2019 - 15:46 Português
Ministério da Poesia/Geral Atrás de mim Gigantes 200 1.390 05/16/2019 - 11:16 Português
Ministério da Poesia/Geral Qual viagem… 390 1.464 05/11/2019 - 16:37 Português
Poesia/Geral Morto vivo eu já sou … 496 2.217 05/09/2019 - 11:06 Português
Poesia/Geral Tesoureiros da luz, 677 9.049 05/09/2019 - 10:59 Português
Ministério da Poesia/Geral Na extrema qu’esta minh’alma possui. 156 545 04/24/2019 - 20:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Como rei deposto numa nação de rosas ... 266 1.912 04/23/2019 - 09:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Por amor ao meu país… 230 1.630 04/23/2019 - 09:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 330 1.051 04/14/2019 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Frágil 353 1.605 04/14/2019 - 19:53 Português
Ministério da Poesia/Geral O Cavaleiro da Dinamarca. 780 1.073 04/14/2019 - 19:52 Português
Poesia/Geral (Vive la France) 465 2.518 04/14/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Calmo 332 1.051 04/14/2019 - 19:46 Português
Poesia/Geral A ilusão do Salmão ... 544 982 04/14/2019 - 19:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Sofro por não ter falta , 612 1.318 04/13/2019 - 11:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Ridículo q.b. 509 1.353 04/12/2019 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral À dimensão do horto … 347 953 04/11/2019 - 09:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Trago em mim dentro 771 2.417 04/10/2019 - 10:53 Português