CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ó Chefe dá-me um emprego!

Guichet de Segurança Social, algures nesta cidade:

Grande chefe dá-me um emprego,
que já vivo num degredo
pode até ser algo em segredo
sem grande enredo.

Grande chefe, dá-me lá o tostão
por casa vai faltando o pão
a mulher já não me dá razão
manda que eu trabalhe, senão...

Mas meu senhor, não posso trabalhar
se trabalho muito, falta-me o ar
bom era se eu pudesse mandar
os outros trabalhar!

mas veja bem, hoje isto está torto
amanhã estarei morto
não quero salário torto
queria era um salário " maroto"

Eu sei que estamos em crise
foi a televisão que o disse
mas no governo é que era
gastava para os outros pagarem.

Se tenho currúculo?
Não, não creio
não sei escrever ou ler
mas para político...

Não me basta ser ridículo??

http://rabiscosdealma.blogspot.com/2011/10/guichet-de-seguranca-social.html

Submited by

segunda-feira, outubro 24, 2011 - 09:09

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Mefistus

imagem de Mefistus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 2 horas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 3083

Comentários

imagem de Mefistus

A globalidade é o receio da mediocridade

Oi,

 

Confesso que não li, nem sei ao certo o que "território" seja, mas é pertinente a menção a Tiririca, tal como Cicciolina em Itália. Seres que ainda têm a distinta lata de proceder como se o poder fosse um circo ou bordel.

Esquecem-se essas pobres criaturas, que debaixo da alçada deles estariam milhares de seres hmanos, na expectativa de que tudo poderia mudar. É certo que há quem defenda que a culpa não é deles, mas de quem neles vota, contudo parece-me a mim uma falsa questão, pois de momento, neste panorama global, o exercício de voto é puro X num papel. Conhecemos pouco das ideologias e políticas de quem concorre, porque na verdade não as há.

Andamos em meditação constante e quando chega a hora, um vazio se apodera de nós, enquanto ser pensante, e lá vai asneira.

penso que esse vício de forma deveria ser resolvido atempadamente, com uma comissão avaliadora das reais capacidades de exercício dos candidatos.

A Democracia está gravemente ferida e sinceramente isso me assusta.

A amiga que não me interprete mal! Não tenho ideologia Marxista-leninista, não sou de esquerda, direita ou centro-avante. Sou apenas um ser pensante assustado com a facilidade com que hoje em dia se encara tudo. Um baixar de braços constante, uma falta de objectivos, uma falta de ideologia ( como é o meu caso), uma falta de ter quem seguir.

Este pequeno excerto é contudo semi-verídico tendo o monólogo sido "aperfeiçoado", para a forma em que o leu, mas a revolta é ver a "lata" de quem nem sabe ler ou escrever e querer governar uma Nação. Simplesmente é demais!

Grato pela sualeitura,

Um sincero abraço e sim, a poesia tal como qualquer forma de arte, é um poderoso GRITO!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Mefistus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Saber A Mar! 4 1.295 02/19/2019 - 15:26 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 3 0 1.263 02/07/2015 - 10:18 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 2 0 1.243 02/07/2015 - 10:11 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta - Parte 1 - Capítulo 1 - 0 987 02/07/2015 - 10:07 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 1.097 02/07/2015 - 10:03 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 1.173 02/07/2015 - 10:00 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 0 07/09/2012 - 14:31 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 1.904 07/09/2012 - 14:30 Português
Poesia/Aforismo Cativa Saliva na boca triste 0 3.537 06/04/2012 - 12:52 Português
Poesia/Meditação Haveria Sempre Poesia, Nas horas loucas de maresia 2 2.018 04/21/2012 - 04:56 Português
Poesia/Desilusão Melancolia 0 1.587 11/04/2011 - 11:11 Português
Poesia/Pensamentos Para onde vou ó dor! 0 1.108 11/04/2011 - 10:42 Português
Poesia/Meditação Trova a dois Terços! 0 1.553 11/04/2011 - 10:34 Português
Poesia/Intervenção Ó Chefe dá-me um emprego! 1 1.799 10/25/2011 - 09:30 Português
Poesia/Dedicado Em amêndoas Tragado 3 1.871 10/24/2011 - 09:15 Português
Poesia/Intervenção Uma breve nostalgia! 0 1.652 10/24/2011 - 09:06 Português
Poesia/Meditação No pio da Perdiz 0 1.810 10/24/2011 - 08:58 Português
Poesia/Fantasia Baila Marisa Baila! 3 2.479 09/01/2011 - 10:17 Português
Prosas/Terror Diablo- Capitulo 4 (parte 4/4) 0 1.782 04/09/2011 - 00:02 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 3/4) 0 2.052 04/08/2011 - 23:59 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 2/4) 0 1.573 04/08/2011 - 23:56 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 4 (Parte 1/4). 0 2.578 04/08/2011 - 23:49 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 3 (Parte 3/3) 0 1.735 04/08/2011 - 23:46 Português
Poesia/Meditação Dançarina de saia Púpura 2 2.224 04/07/2011 - 22:35 Português
Poesia/Meditação Como um corpo suspenso em cordas de linho 1 2.119 02/27/2011 - 19:51 Português