CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Como um corpo suspenso em cordas de linho

Ténue saudade de mim

Em corpo sentido

No vazar dos dias secantes

Em Vicio Perdido!

 

Como um corpo suspenso em cordas de linho,

Como o fino tecer de ramos de um ninho

Ar de abrigo e imenso sentido

A procura de uma fortaleza que a dor destruiu

 

Fulminante, em teia bem construida

regelo na passagem dos dias frios

Divagações de dias de Sol

Alma em gelo metida

 

Por quem passam os dias?

A quem cantam as cotovias?

Quem matou o verde dos campos?

Quem roubou ao Alentejo, os Montes Amplos?

 

Saudade daquela tenra idade

Onde eu vivia apenas da verdade

Inocência dos dias que avançaram

Que ao corpo, massacraram.

 

A quem canta a diva?

Qual a cor dos assentos do São Carlos?

Já não recordo a ópera de vida,

Em correria perdida!

 

A Loucura dos Trinta

A ternura dos Quarenta

A Vivência dos cinquenta

A decadência dos oitenta.

 

Quantos mais me restam?

 

* Dedicado a um amigo de poesia e de vida, que em comentário realçou a importância da minha ( nossa) poesia. O meu Obrigado!

Submited by

sexta-feira, fevereiro 25, 2011 - 10:28

Poesia :

No votes yet

Mefistus

imagem de Mefistus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 12 semanas 6 dias
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 3083

Comentários

imagem de Odete Ferreira

Em correria perdida!

Já não recordo a ópera de vida,

Em correria perdida!

Lindo, o poema, mas o que destaquei, obriga sempre a uma reflexão...Não há razão par tanta correria! As saudades são inerentes às vivências, mas se não estamos atentos, mais tarde, não são só saudades, são lamentos!

Bjinho :)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Mefistus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Saber A Mar! 4 1.386 02/19/2019 - 15:26 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 3 0 1.322 02/07/2015 - 10:18 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 2 0 1.298 02/07/2015 - 10:11 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta - Parte 1 - Capítulo 1 - 0 1.034 02/07/2015 - 10:07 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 1.168 02/07/2015 - 10:03 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 1.275 02/07/2015 - 10:00 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 0 07/09/2012 - 14:31 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 2.022 07/09/2012 - 14:30 Português
Poesia/Aforismo Cativa Saliva na boca triste 0 3.653 06/04/2012 - 12:52 Português
Poesia/Meditação Haveria Sempre Poesia, Nas horas loucas de maresia 2 2.136 04/21/2012 - 04:56 Português
Poesia/Desilusão Melancolia 0 1.707 11/04/2011 - 11:11 Português
Poesia/Pensamentos Para onde vou ó dor! 0 1.165 11/04/2011 - 10:42 Português
Poesia/Meditação Trova a dois Terços! 0 1.604 11/04/2011 - 10:34 Português
Poesia/Intervenção Ó Chefe dá-me um emprego! 1 2.040 10/25/2011 - 09:30 Português
Poesia/Dedicado Em amêndoas Tragado 3 1.948 10/24/2011 - 09:15 Português
Poesia/Intervenção Uma breve nostalgia! 0 1.769 10/24/2011 - 09:06 Português
Poesia/Meditação No pio da Perdiz 0 1.925 10/24/2011 - 08:58 Português
Poesia/Fantasia Baila Marisa Baila! 3 2.583 09/01/2011 - 10:17 Português
Prosas/Terror Diablo- Capitulo 4 (parte 4/4) 0 1.833 04/09/2011 - 00:02 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 3/4) 0 2.106 04/08/2011 - 23:59 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 2/4) 0 1.648 04/08/2011 - 23:56 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 4 (Parte 1/4). 0 2.628 04/08/2011 - 23:49 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 3 (Parte 3/3) 0 1.864 04/08/2011 - 23:46 Português
Poesia/Meditação Dançarina de saia Púpura 2 2.292 04/07/2011 - 22:35 Português
Poesia/Meditação Como um corpo suspenso em cordas de linho 1 2.299 02/27/2011 - 19:51 Português