CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Haveria Sempre Poesia, Nas horas loucas de maresia

Havia um certo sentido no afastamento
Um certo tremor de deslumbramento
Havia até as fadas que circundavam

Nos murmúrios que outras vozes calaram

Havia a pequenez de tentar ser gente
havia saliva e talento descrente
Faltava a voz de sopro vulcânico
Faltava o sangue, a veia e vinho balsâmico.

Havia o narcisismo de quem acha que pode
Havia a tentação de quem não se recorda
Faltava o tormento das horas mortais
Faltava o tempo para gastar em blogs e os demais.

calava-se sempre a virtude na incerteza
de no fundo e lá pelo fundo, não ter a certeza.
Eram as sombras dos desatinos do poeta!
Ou o adeus na imensa recta.

Outros eram em palmas castradas
Em jubilos insatisfeitos...Ah, loucos preceitos!
Na rima que não vinha, nesse comboio de Janeiro
Nesse campo ao abandono sem jardineiro.

Nunca mais esse tempo, foi o meu primeiro!

E parado foi ficando priseioneiro
Loge das ondas de maresia
Longe de contos, trovas ou..

Seria o verdadeiro?

Que se faça silêncio agora
nos restos fúnebres do medo que morre
nada mais tenho a memorizar
Que não passarei outra vida a Poetar...

 

Submited by

quarta-feira, abril 18, 2012 - 14:15

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Mefistus

imagem de Mefistus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 semanas 2 dias
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 3083

Comentários

imagem de KeilaPatricia

Muito

Muito bom...

abraços...

....)...(@

imagem de MariaButterfly

Havia o sonho, que se erguia

Havia o sonho, que se erguia em trovas…
Onde se parecia conquistar um mundo.

“Seria o verdadeiro?

Que se faça silêncio agora
nos restos fúnebres do medo que morre
nada mais tenho a memorizar
Que não passarei outra vida a Poetar...”

Gostei muito de te ler,

Beijo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Mefistus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Saber A Mar! 4 1.390 02/19/2019 - 15:26 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 3 0 1.325 02/07/2015 - 10:18 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 2 0 1.300 02/07/2015 - 10:11 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta - Parte 1 - Capítulo 1 - 0 1.036 02/07/2015 - 10:07 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 1.169 02/07/2015 - 10:03 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 1.278 02/07/2015 - 10:00 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 0 07/09/2012 - 14:31 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 2.026 07/09/2012 - 14:30 Português
Poesia/Aforismo Cativa Saliva na boca triste 0 3.654 06/04/2012 - 12:52 Português
Poesia/Meditação Haveria Sempre Poesia, Nas horas loucas de maresia 2 2.139 04/21/2012 - 04:56 Português
Poesia/Desilusão Melancolia 0 1.712 11/04/2011 - 11:11 Português
Poesia/Pensamentos Para onde vou ó dor! 0 1.167 11/04/2011 - 10:42 Português
Poesia/Meditação Trova a dois Terços! 0 1.608 11/04/2011 - 10:34 Português
Poesia/Intervenção Ó Chefe dá-me um emprego! 1 2.043 10/25/2011 - 09:30 Português
Poesia/Dedicado Em amêndoas Tragado 3 1.950 10/24/2011 - 09:15 Português
Poesia/Intervenção Uma breve nostalgia! 0 1.774 10/24/2011 - 09:06 Português
Poesia/Meditação No pio da Perdiz 0 1.927 10/24/2011 - 08:58 Português
Poesia/Fantasia Baila Marisa Baila! 3 2.584 09/01/2011 - 10:17 Português
Prosas/Terror Diablo- Capitulo 4 (parte 4/4) 0 1.834 04/09/2011 - 00:02 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 3/4) 0 2.108 04/08/2011 - 23:59 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 2/4) 0 1.652 04/08/2011 - 23:56 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 4 (Parte 1/4). 0 2.631 04/08/2011 - 23:49 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 3 (Parte 3/3) 0 1.866 04/08/2011 - 23:46 Português
Poesia/Meditação Dançarina de saia Púpura 2 2.294 04/07/2011 - 22:35 Português
Poesia/Meditação Como um corpo suspenso em cordas de linho 1 2.301 02/27/2011 - 19:51 Português