CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Avelãs & Libélulas

Avelãs & Libélulas

Yomi, voltava larva da escola e as tuas patas
Expectantes faziam-me confetti no chegar do quarto
Pangeia quando as duas crescíamos mundos acrobatas
No alto truísmo de subir a cama e te purpurear o harto
Céu saltado por libélulas a cartão e feltro em cascatas
De atacadores que borrifavam terra ao nosso sonho léu.

Yomi, continuava casulo da escola e as tuas patas
Vacilantes doavam-me dó na caixa fetal de abrir a porta
Para minguar o adolescer no monstro dos teus ossos restantes
E adoecer a solidão na imagem aninhada de mil memórias gratas
Enquanto a água me arrancava aos olhos que já nem te importa
O cereal preferido pelo qual me alçavas pantufas às omoplatas.

Yomi, acabavam os fins da escola e as tuas patas
“Instantes debaixo do chão, segundos verdes ao largo da casa
Para morar leve sob a copa das imensas aveleiras falantes”
Palavras pais, furtar-me filha... do adeus em fatos e gravatas.
Mas logo, a tua campa a ser todo o lugar onde passavas antes
E o tamanho da humilhação a baixar-me veloz às ditas matas.

Dezoito horas! O arrebol marrom e violeta da tarde da morte!
Perdição, já só era um bonsai disto no Julho d’ouvir miar
O tronco da aveleira nesgado numa quase ogiva templária
Entrar, já só era vontade disto nos lábios roxos de norte
Até, Yomi!, aconteceres telúrica dentro da tela diária...

De me ronronares labaredas lilás no eterno poente crescente
Rumo à enésima potência de aumentar o meu corpo no teu
E juntas amansarmos o tempo no chocolate de avelã persistente
Onde a chuva era lenta demais para saber o voar ou cair do sumo
Quando cada dia veranil de ir a ti me durava um milénio em museu

Querido crepúsculo ao colo, abrandavas-me no teu exílico anel
De Saturno plural num Vesúvio pairante de avelãs nimbadas
Com libélulas helicópteros púrpura a orbitarem-lhes o mel
Borrifando-me fotografias felinas nas árvores enganchadas
E eu saltava planetas até que as garras provassem o som...

De me contares à boca a essência do teu cosmos morfema:
“Porque todos giramos na obstinação sépia da nossa caída,
Porque fazemos festas ao lenhador por vir de qualquer dilema”
Raptavas-me os poros abertos até saber pulsar o fluir da vida
Yomi, saía borboleta para a faculdade e as tuas patas incessantes
Sempre comigo, souvenir que a minha altura é ser destemida.

(08-12-2016)

Submited by

quinta-feira, dezembro 8, 2016 - 01:09

Poesia :

No votes yet

Fran Silveira

imagem de Fran Silveira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 1 dia
Membro desde: 09/29/2012
Conteúdos:
Pontos: 152

Comentários

imagem de J. Thamiel

Comment

Muito bom.
No nível que gosto, parabéns.
Você precisa escrever mais...

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Fran Silveira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Como Voltar Um Lugar A Mim? 0 64 12/28/2018 - 20:00 Português
Poesia/Meditação Horror Ao Vazio 0 228 05/08/2018 - 04:18 Português
Poesia/Comédia Super-Pouco (Dêem-me Um Pouco De Atenção, Por Favor, Se Faz Favor) 0 251 03/14/2017 - 22:07 Português
Poesia/Paixão Adoração 0 263 02/25/2017 - 11:48 Português
Poesia/Pensamentos (Turquesa '98) 0 311 12/29/2016 - 06:09 Português
Poesia/Fantasia Avelãs & Libélulas 1 169 12/08/2016 - 12:53 Português
Poesia/Amor Ganchos 0 267 10/26/2015 - 02:13 Português
Poesia/Fantasia (En)Canto Do Cisne Laranja 0 411 11/23/2013 - 01:57 Português
Poesia/Paixão 14 0 378 11/11/2013 - 00:12 Português
Poesia/Paixão Quimono Circunflexo 0 424 11/01/2013 - 02:28 Português
Prosas/Pensamentos Espiral 0 333 08/16/2013 - 00:44 Português
Prosas/Pensamentos Ecrã 0 451 08/15/2013 - 19:42 Português
Poesia/Fantasia Alba Atroz / Panda Crónico 0 386 07/31/2013 - 22:50 Português
Prosas/Pensamentos Transcorrer 0 359 02/10/2013 - 23:31 Português
Prosas/Outros Manifesto Depurista 0 313 02/09/2013 - 16:29 Português
Poesia/Pensamentos Memento Mori 0 411 11/29/2012 - 03:25 Português
Poesia/Pensamentos Rosa Em Azul 0 368 10/28/2012 - 19:22 Português
Poesia/Pensamentos Lanterna De Papel 3 505 10/15/2012 - 21:41 Português
Poesia/Pensamentos Anos De Chocolate 1 371 10/06/2012 - 15:17 Português
Poesia/Pensamentos Palavra Puxa Silêncio 0 261 10/06/2012 - 14:13 Português
Poesia/Fantasia Última Noite Na Ponte Dos Sonhos 0 367 10/04/2012 - 13:57 Português
Poesia/Paixão Reacção À Química 0 330 10/04/2012 - 13:54 Português
Poesia/Desilusão Enfado-me Deste Fado / Epopeia Do Fracasso 0 535 10/04/2012 - 13:44 Português
Poesia/Tristeza Catalisa Dor 0 324 10/01/2012 - 00:52 Português
Poesia/Pensamentos 1993-2008; 2011-? 0 344 10/01/2012 - 00:50 Português