CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Dos passos que fazem eco

De regresso ao zero…
Degolar os maus hábitos a escorrer odores nas mãos.
Daqui ao acolá senhor de todas a pedras contadas em repletos tombos de vida.
Hoje, como ontem, como ao longo de todas as claridades amanhecidas, atesto o zero.
O partir sempre e de novo de olheiras ao peito, pela estrada em protesto das horas inconclusivas.
Não me sei sem erro, ou mesmo sem querer errar.
Há um magnetismo iónico que epilepsia o espaço nos embaraços que me insistem tumultos a pensar…
Cair, levantar, andar aos rumos desnortes a pintar noites de branco.
Interrogadas semanas a inquirir minhas partes vivas…
A imitar horas em estômagos efervescentes e barba de três dias.
A casa é uma memória frívola na percussão dos passos que fazem eco sozinhos.
Sento-me e sinto-me um zero a levitar no meio de naturezas mortas.
Retratos de quem foi no mundo as minhas esperanças no para sempre.
No meio da sala artificia o plástico num arranjo floral sem cheiro…
É disso que se trata.
É disso que trata o zero que encruzilha os caminhos dos meus passos a marcar passo.
Perdi o cheiro.
A identidade olfactiva que abraçava doces pretéritos a cheirar terra húmida em chuvas no fim do verão.
O fumo rouco de óleo diesel nos viadutos da cidade quando a casa era um caminho perdida no subúrbio com cheiro de mãe e pátria.
Perdi o cheiro do fim da tarde pelo meio dos meus Setembros com saudades do Outono.
Perdi o ontem, perdi o hoje, perdi todos os amanhãs…
Perdi-me pelas incertezas da madrugada a escorrer odor nas mãos.
Quero cheirar as alvoradas.
Premonitório de luz casta declaração de manhãs virgens contingência ecuménica com aromas multiétnicos.
Coroa de ventre universal, centelha de mestria cénica que aviva cílios fascinados á beira do rio das lágrimas.
Quero o cheiro a alcatrão, linha contínua pela estrada que me devolva o andar…
Sair da hora zero, partir sem saber nada, reaprender a cheirar.

Submited by

terça-feira, setembro 21, 2010 - 00:19

Poesia :

No votes yet

Lapis-Lazuli

imagem de Lapis-Lazuli
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 40 semanas
Membro desde: 01/12/2010
Conteúdos:
Pontos: 1178

Comentários

imagem de lobo

uma mais valia

Lápis lazuli é um grande Senhor, uma mais valia neste espaço

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Lapis-Lazuli

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 3517 1 1.901 03/13/2018 - 21:32 Português
Poesia/Aforismo In Vapore Sano 4 1.244 03/13/2018 - 21:32 inglês
Poesia/Aforismo Era só isto que eu queria dizer 1 988 02/27/2018 - 10:22 inglês
Poesia/Aforismo salgo :33 Isaías sonha que aos fala aos camones 0 963 06/20/2014 - 15:41 inglês
Poesia/Geral Boca Do Inferno 0 4.549 07/04/2013 - 22:44 Português
Poesia/Pensamentos veludo 3 1.684 05/15/2013 - 17:34 Português
Poesia/Aforismo Segundo Reza a Morte 0 1.178 10/04/2011 - 17:19 Português
Poesia/Meditação Fumo 0 1.426 09/23/2011 - 12:00 Português
Poesia/Aforismo De olhos fechados 3 1.832 09/20/2011 - 22:11 Português
Poesia/Aforismo Tundra 0 1.553 09/20/2011 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Vazio 3 1.614 09/16/2011 - 11:00 Português
Poesia/Aforismo Intento 0 1.031 09/05/2011 - 16:52 Português
Poesia/Aforismo Palma Porque sim...Minha Senhora da Solidão 0 1.251 08/29/2011 - 11:13 Português
Poesia/Aforismo Editorial 0 1.383 08/29/2011 - 11:08 Português
Poesia/Pensamentos Ermo Corpo Desabitado 0 1.486 08/29/2011 - 11:04 Português
Poesia/Aforismo Dos passos que fazem eco 1 1.173 06/21/2011 - 22:06 Português
Poesia/Meditação Autoretrato sem dó menor 3 2.148 03/28/2011 - 23:34 Português
Poesia/Aforismo Todo o mundo que tenho 2 1.471 03/09/2011 - 08:23 Português
Fotos/ - 3516 0 2.595 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3518 0 2.507 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 2672 0 3.659 11/24/2010 - 00:51 Português
Prosas/Outros A ultima vez no mundo 0 1.192 11/18/2010 - 23:56 Português
Prosas/Outros Os filhos de Emilia Batalha 0 1.446 11/18/2010 - 23:56 Português
Poesia/Desilusão Veredictos 0 1.098 11/18/2010 - 16:41 Português
Poesia/Intervenção Nada mais fácil que isto 0 1.588 11/18/2010 - 16:41 Português