CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Esta rua

...apenas uma pequena e amarelada lâmpada ao alto de um antigo e enferrujado poste ilumina e mostra-me a pequena rua em que me encontro esta é uma rua encravada em um velho porto abandonado à direita sem vida as calmas ondas do oceano chiam suas espumas sobre a areia límpida e sem pegadas no céu somente a lua existe nem estrelas vejo o chão é frio de vida e de temperatura há muito tempo ninguém passa por aqui nesta falta de vida sentimos paz e segurança não há som algum nem de seres animados nem tão pouco de inanimados e o único cheiro presente é o do sal do mar assim como no gosto do ar que poderia para sempre me alimentar e nutrir e sensibilizar o meu ainda frio e insípido paladar...

...

gosto de calma...
gosto de paz...
gosto de alma...
que em mim jaz...

...

quando de lá voltar não quero mais viver quero morrer para lá sempre poder voltar...

[size=xx-small][font=Courier]Vejam também os meus outros textos, comentem, ficarei feliz em receber comentários.[/font][/size]

Submited by

sexta-feira, maio 28, 2010 - 20:55

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 semanas 4 dias
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 597

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Esta rua

Fluxo ininterrupto de pensamentos (daí a proposital falta de pontuação) sobre o devaneio durante o vislumbre de um lugar onde podemos realmente relaxar.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo O vinhedo universal 1 480 02/06/2020 - 14:39 Português
Poesia/Meditação Metamorfose filosófica: bênção ou maldição? 1 491 12/03/2018 - 16:23 Português
Poesia/Intervenção Aos vivos que ficam ou Epitáfio II 1 589 10/09/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 564 09/26/2018 - 01:17 Português
Poesia/Geral Revolucionário... revolucionário!? 1 537 09/25/2018 - 18:12 Português
Prosas/Outros Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 633 09/19/2018 - 20:13 Português
Poesia/Meditação O legado de um filósofo 1 499 09/17/2018 - 20:45 Português
Poesia/Intervenção Os novos mandamentos (ou melhor, conselhos) 1 710 08/29/2018 - 00:53 Português
Poesia/Fantasia O jardim de Epicuro 1 703 08/22/2018 - 17:14 Português
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 609 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 646 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 713 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 681 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 669 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 821 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 624 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 666 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 817 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 727 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 973 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 771 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 751 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 732 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 773 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 588 10/14/2016 - 20:50 Português