CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Valores familiares

Mãe, mãe,
temos somente explorado você.
Não temos sido as crianças que você poderia chamar de filhos,
mas alguns de nós tentam.
Mãe, mãe,
sabemos que merecemos isso:
todo o mal que causamos a você
está te matando devagar, suavemente.

Ei, Adonai!
Esse mundo é o mundo real?

Pai, pai,
você sabe o que temos feito.
Você está sempre observando tudo,
mas fazendo nada.
Pai, pai,
pegue todo o nosso dinheiro.
Isso é tudo o que podemos te oferecer
para nos fazer valer alguma coisa, ou nada.

Ei, Adonai!
Esse mundo é o mundo real?

Irmão, irmão,
eu não te reconheço.
Eu não sinto que pareço com você, não mais.
Embora estejamos cada vez pior e pior e...
Irmão, irmão,
não é hora de parar?
Toda vez que você tira o meu fôlego
você tira um pouco do tempo de nossas vidas.

Ei, Adonai!
Esse mundo é o mundo real?

Filha, filha,
desculpe a bagunça.
Eu ainda acho que é tempo de consertar as coisas,
deixe-me tentar.
Filha, filha,
nunca faça como eu fiz:
agora pagamos o preço pelo que foi feito
e não há como voltar ou mudar.

Ei, Adonai!
Esse mundo é o mundo real?

Submited by

quarta-feira, agosto 8, 2018 - 17:19

Poesia :

Your rating: None (5 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 dias 8 horas
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 545

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Valores familiares

Trata-se de reflexão sobre o mal estar causado pela civilização do homem: um pedido de desculpas, um lamento a tudo que temos causado à nossa "mãe" (natureza/Terra); um arrependimento por termos inventado nosso "pai" (Deus/governo); um desapontamento com o nosso "irmão" (o homem/o semelhante); uma vergonha esmagadora perante nossa "filha" (vida/consequências). Vivemos num pesadelo sufocante do qual queremos acordar desesperadamente, eternamente nos perguntando "esse mundo é o mundo real?".

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 24 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 27 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 27 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 25 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 176 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 131 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 177 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 198 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 208 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 205 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 303 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 257 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 270 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 286 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 276 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 220 10/14/2016 - 20:50 Português
Poesia/Aforismo A mais importante das leis 0 237 10/14/2016 - 20:45 Português
Poesia/Meditação Evolução? 2 311 10/12/2016 - 13:34 Português
Poesia/Tristeza O desilusionista 1 332 10/11/2016 - 15:17 Português
Poesia/Pensamentos O cínico 1 351 10/10/2016 - 20:30 Português
Prosas/Ficção Cientifica Um fascinante trecho do livro “Fahrenheit 451” (de 1953) - do escritor Ray Bradbury 1 2.206 09/29/2016 - 17:40 Português
Musica/Outro Dúvida... 1 1.782 09/29/2016 - 17:38 Português
Poesia/Geral Calendário 1 692 09/29/2016 - 17:37 Português
Poesia/Aforismo Hillel 1 306 09/29/2016 - 17:28 Português
Poesia/Aforismo Beda ou Fracasso 1 302 09/29/2016 - 17:21 Português