CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Soneto imperfeito do amor (ou do amor imperfeito)

"Ele vem quando o ser amado vai.
Traz a saudade e a dor da ausência.
Vence-nos, todos, pela insistência.
De todas as dores é a mãe e o pai.

Do céu e do inferno é a desinência,
que mata de si o ser que levanta ou cai.
É-nos dor fiel ou prazer que nos trai
deixando incerteza em toda a existência.

Dizê-lo não basta: ele quer evidência
de que é verdadeiro e é real sua existência;
por ele o que é incerto e imperfeito se atrai.

Quem nunca o sentiu desta vida se vai
ou se foi, ainda nela, como os vegetais
que, sem coração, têm a ele resistência."

[size=xx-small][font=Courier]Este foi o meu primeiro soneto. Vejam também os meus outros textos, comentem, ficarei feliz em receber comentários.[/font][/size]

Submited by

domingo, maio 2, 2010 - 21:31

Poesia :

Your rating: None (3 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 14 horas
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 597

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Soneto imperfeito do amor (ou do amor imperfeito)

Eu lírico feminino. Texto que fecha e conclui o ciclo sobre as várias emoções do primeiro amor. Um de meus primeiros poemas.

imagem de Henrique

Re: Soneto imperfeito do amor (ou do amor imperfeito)

Bom poema!!!

Bem vindo ao WAF...

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo O vinhedo universal 1 623 02/06/2020 - 14:39 Português
Poesia/Meditação Metamorfose filosófica: bênção ou maldição? 1 642 12/03/2018 - 16:23 Português
Poesia/Intervenção Aos vivos que ficam ou Epitáfio II 1 716 10/09/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 628 09/26/2018 - 01:17 Português
Poesia/Geral Revolucionário... revolucionário!? 1 603 09/25/2018 - 18:12 Português
Prosas/Outros Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 741 09/19/2018 - 20:13 Português
Poesia/Meditação O legado de um filósofo 1 621 09/17/2018 - 20:45 Português
Poesia/Intervenção Os novos mandamentos (ou melhor, conselhos) 1 829 08/29/2018 - 00:53 Português
Poesia/Fantasia O jardim de Epicuro 1 810 08/22/2018 - 17:14 Português
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 733 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 761 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 846 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 783 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 778 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 942 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 738 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 791 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 964 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 826 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 1.137 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 859 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 854 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 841 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 885 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 677 10/14/2016 - 20:50 Português