CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sopa de poemas (e as ruas da cidade)

Letra livre corre o risco
e mergulha à tinta azul.
Colorindo, segue a linha,
alinhando o norte ao sul.

E as pessoas passando não veem o tempo passar,
apressando os minutos que querem passar devagar.

E eu não sei se lutam as lutas,
todos correndo a pé.
E as altas temperaturas,
descontrolando as marés,
escoam nos vãos.

As orelhas dos seus livros
já não ouvem o toque das mãos.
Textos vivos, sempre livres,
enjaulados, fechados, em vão.

E a auto-censura insiste em nos limitar.
As amarras imaginárias nos querem matar.

Eu não quero viver nesse mundo:
total ausência de fé.
Violência, desrespeito mútuo.
Importante é o que se é,
não quantos são.
Nuvens no chão.

Submited by

quinta-feira, janeiro 30, 2014 - 17:33

Poesia :

Your rating: None (3 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 semanas 5 dias
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 597

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Sopa de poemas (e as ruas da cidade)

Paralelo entre a urgência das letras e a correria da vida moderna.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo O vinhedo universal 1 476 02/06/2020 - 14:39 Português
Poesia/Meditação Metamorfose filosófica: bênção ou maldição? 1 482 12/03/2018 - 16:23 Português
Poesia/Intervenção Aos vivos que ficam ou Epitáfio II 1 585 10/09/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 560 09/26/2018 - 01:17 Português
Poesia/Geral Revolucionário... revolucionário!? 1 530 09/25/2018 - 18:12 Português
Prosas/Outros Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 628 09/19/2018 - 20:13 Português
Poesia/Meditação O legado de um filósofo 1 496 09/17/2018 - 20:45 Português
Poesia/Intervenção Os novos mandamentos (ou melhor, conselhos) 1 692 08/29/2018 - 00:53 Português
Poesia/Fantasia O jardim de Epicuro 1 696 08/22/2018 - 17:14 Português
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 600 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 635 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 700 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 671 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 663 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 805 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 617 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 663 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 809 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 722 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 963 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 767 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 743 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 725 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 765 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 584 10/14/2016 - 20:50 Português