CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ruas e ruelas de amargura

Ruas e ruelas de amargura


Adorava deambular por ruas e ruelas há muito esquecidas na correria da vida. Eram escassos, momentos destes. Fixava cada janela desmaiada pela ausência da dona que a tratava; a especificidade de varandas apodrecidas pela falta de serventia. Noutras, arrepiava-me com as marquises que se montam rapidamente, como cortina que isola, em crescendo, as pessoas de dentro e as de fora. Consigo visualizar vultos que se fecham em sofás, vivendo outro mundo, de personagens de TV. Olhar as estrelas, pensar nas ruas desertas, pensar nas vidas vividas em vãos de escada… Não! Sentem-se mais seguros, assim, mesmo que a sua vida esteja, afinal, aprisionada no sótão da sua própria mente.


Cada vez caminho mais devagar. Apetece-me criar a história desses vultos, dar-lhes um outro corpo, vestindo-lhes as roupas que vejo expostas nas montras das lojas. Exposição, afinal, de sonhos de vedeta. São apenas momentos, talvez nostálgicos mas bem sentidos, num real que, mesmo alheado, mantenho como rumo. Tudo é cenário. Construído, embelezado ou decadente. No filme, é palco romanceado, na vida é ficcionado conforme o olhar e o momento da pessoa, fora da personagem que deambula pela cidade. A câmara do realizador fica com o trabalho facilitado. Vejo-me em qualquer tela e caminho. Assumo a personagem e o filme fica lindo!

Odete Ferreira - 24-07-2011
 

Submited by

quinta-feira, agosto 4, 2011 - 01:49

Prosas :

No votes yet

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 3 semanas
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1924

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Entardecer com sabor a despedida 1 1.562 03/15/2018 - 13:59 Português
Poesia/Tristeza Música 1 1.395 03/15/2018 - 13:58 Português
Poesia/Desilusão Apenas mais um dia 1 2.009 03/15/2018 - 13:57 Português
Poesia/Meditação Se a vida fosse sempre assim 1 1.454 03/15/2018 - 13:56 Português
Ministério da Poesia/Fantasia Seres incompletos 3 1.759 03/15/2018 - 13:56 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 1 863 03/08/2018 - 19:01 Português
Poesia/Meditação Tempo(s) 1 1.545 03/08/2018 - 18:43 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 1 1.332 03/08/2018 - 18:42 Português
Poesia/Tristeza Emocão 5 1.774 03/08/2018 - 16:48 Português
Poesia/Dedicado Mulher-Dor 3 979 03/08/2018 - 16:14 Português
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 3 1.605 02/27/2018 - 11:43 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 1.420 12/30/2015 - 22:36 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 1.830 11/25/2015 - 02:18 Português
Prosas/Outros Da alma 0 887 09/01/2015 - 19:58 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 0 1.305 09/01/2015 - 19:29 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 2.484 08/26/2015 - 01:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 1.667 07/02/2015 - 23:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 2.278 06/02/2015 - 20:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 2.037 04/25/2015 - 02:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 1.096 03/24/2015 - 19:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 1.571 03/08/2015 - 18:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 1.440 02/14/2015 - 18:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 1.635 02/13/2015 - 16:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 2.408 01/22/2015 - 01:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 1.508 12/30/2014 - 14:27 Português