CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ápeiron

Na divisão das águas, entre correntes e fluxos de pensamento,
enxurradas de dúvidas, perguntas e respostas invadem-me a mente;
tais fluxos incessantes de caracteres, palavras, números e ideias
torrencialmente transbordam, atravessam e refluem sobre mim.
Sufoco-me dentre os vários pontos de vista desnudos e expostos
e tento respirar para não sucumbir a tantos debates e embates.
Inspiro e expiro reflexos de reflexões microscópicas e fractais,
pondero sobre abstratos de vãs formas polígono-trigonométricas.
Tantas informações e cálculos passam e voltam despercebidos,
tantas ideias novas surgem, tantas outras antigas são repetidas.
Caracteres escorrem como cachoeiras virtuais cintilantes.
Símbolos indecifráveis deslizam velozes nos campos fibrosos.
Saltam-me aos olhos os vários feixes de laser com informações
que à rapidez de um instante se espalham por todo o globo terrestre.
Todo o céu noturno é salpicado por estrelas de números e letras,
todo o oceano virtual é um imenso mar de poemas e prosas que boiam.
Montanhas formadas por números erodindo-se em ventos de subtrações
deformam-se e decompõem-se em rochas de sub-minerais fracionários.
Frequências sonoras vibrantes viajam nos ares repletos de ecos.
Camadas de poeiras estelares recobrem os plasmas de pulsares vivas.
O espectro de luz (in)visível colore paisagens de horizontes vastos.
Boreais e austrais auroras serpenteiam curvas por ondas semi-óticas.
A biologia binária que nos dá a forma e interage com o universo
é composta das partículas infinitas que formam os elementos e as substâncias.
Somos consciência livre brilhando fulgurante em meio às matérias escuras.
O atrito que nos desacelera é composto apenas de nossas deficiências.
A gravidade que atrai nossas verves e nos aproxima de um núcleo em comum
também é o magnetismo inverso que repele-nos todos uns aos outros.
Nossos feixes de átomos vivos que se colidem nos faz interagir.
Sinto-me parte de tudo que há no sem-fim que cerca a realidade.
Todas as formas extensas e os pensamentos estão nele inscritos.
Matéria, extensão, pensamento, formas e energias vêm de um único arché.

Temos total liberdade para interagir com o mundo que nos cerca,
somente nossos próprios limites impedem que hajamos como criadores.

Submited by

sexta-feira, setembro 23, 2016 - 14:42

Poesia :

Your rating: None (5 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 6 dias
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 596

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Ápeiron

Sobre o estado de graça do momento em que a inspiração nos invade, abrindo nossos olhos para a nossa comunhão com as coisas que formam o universo.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo O vinhedo universal 0 82 05/07/2019 - 16:59 Português
Poesia/Meditação Metamorfose filosófica: bênção ou maldição? 1 182 12/03/2018 - 16:23 Português
Poesia/Intervenção Aos vivos que ficam ou Epitáfio II 1 329 10/09/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 334 09/26/2018 - 01:17 Português
Poesia/Geral Revolucionário... revolucionário!? 1 250 09/25/2018 - 18:12 Português
Prosas/Outros Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 276 09/19/2018 - 20:13 Português
Poesia/Meditação O legado de um filósofo 1 261 09/17/2018 - 20:45 Português
Poesia/Intervenção Os novos mandamentos (ou melhor, conselhos) 1 325 08/29/2018 - 00:53 Português
Poesia/Fantasia O jardim de Epicuro 1 324 08/22/2018 - 17:14 Português
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 297 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 320 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 318 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 397 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 412 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 464 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 347 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 350 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 467 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 419 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 571 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 457 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 444 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 466 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 469 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 383 10/14/2016 - 20:50 Português