CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Eu sei voar

O que me vale a mim ser isto…
De que me valem incógnitas portas entreabertas se não sei do outro lado…o mundo.
Sou da rua do adeus, longa alameda de perpendiculares inebriantes onde choram violinos e esquina a amargura mosqueada de névoa antiga.
Tudo aqui é o longe.
Esmolas de horizonte nos achaques andrajosos do roto bolor diário no império dos ninguéms á mingua de quase nada.
Houve um crime na terra.
Tinha correntes e troncos no dorso escravo dos vencidos, tinha vestes prostitutas nos leitos do desapego, tinha umas mãos crianças com remendos nos joelhos e lágrimas encardidas.
Quando anoitece a luz clepsidras assassinas alongam o tempo em negrura nos vãos esconsos da miséria.
O que me vale a mim ser isto…
Um pouco de quase nada que letra magoa nas palavras de ser som e utopia.
Oiço o hino do sangue…
Tributo noites degoladas no poente armilar do carpido metralhado nas searas da loucura.
Queria não pensar, nunca mais pensar.
Queria a noite poética, trocar prosas por versos com rimas esfuziantes de abraços aos abandonados.
Queria não ter culpa…
Esta culpa quando como, quando rio, quando sou o quase nada a dizer coisas de amor…
Vou-me embora.
Vou voar pela cidade.
Eu sei voar.
Começo a correr devagarinho pela rua do adeus.
Depois mais depressa, depois mais e mais e vou…
Tenho uma cauda mágica e trago todos comigo numa excursão ás estrelas.
Vou num voar estonteante mostrar ao universo crianças a sorrir com remendos nos joelhos.
Vou com lágrimas dos tantos ás padarias da noite dar de comer aos ninguéms.
Depois sei lá…
Levo-os á praia e baptizo todos com nomes iguais.
Homem tal, Homem tal, Homem tal.
O que me vale a mim ser isto…
De que me valem incógnitas portas entreabertas se não sei do outro lado o mundo com homens iguais a mim.
Eu sei voar...
Todos sabemos.
Tem dias.

Submited by

segunda-feira, maio 3, 2010 - 22:05

Poesia :

No votes yet

Lapis-Lazuli

imagem de Lapis-Lazuli
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 48 semanas
Membro desde: 01/12/2010
Conteúdos:
Pontos: 1178

Comentários

imagem de SuzeteBrainer

Re: Eu sei voar

Oi!
Assumo sou fã da tua Poesia!
Esse teu poema é magistral...
Abraço.
:-) Suzete Brainer.

imagem de Henrique

Re: Eu sei voar

Sou da rua do adeus, longa alameda de perpendiculares inebriantes onde choram violinos e esquina a amargura mosqueada de névoa antiga.

Um longe tão bem encurtado com o teu bom talento!!!

:-)

imagem de nunomarques

Re: Eu sei voar

Bolas..que dizer...

"O que me vale a mim ser isto…
...
Houve um crime na terra.
Tinha correntes e troncos no dorso escravo dos vencidos, tinha vestes prostitutas nos leitos do desapego, tinha umas mãos crianças com remendos nos joelhos e lágrimas encardidas.
...
Queria não pensar, nunca mais pensar.
...
Queria não ter culpa…
Esta culpa quando como, quando rio, quando sou o quase nada a dizer coisas de amor…
...
De que me valem incógnitas portas entreabertas se não sei do outro lado o mundo com homens iguais a mim.
Eu sei voar...
Todos sabemos.
Tem dias."

Todo ele magnifico. Todo ele sentimento. Perfeito, lindo. Obrigado

Um abraço Lapis

imagem de vitor

Re: Eu sei voar

Caramba!
Estava a ver se pegava aqui numas linhas suas, a que mais gostasse de comentar, e deparou-se isto:
Do principio ao fim todas são fantásticas!
É daqueles que ao escrever nos sentimos verdadeiro poeta.

Gostava amigo Adolfo Borges de saber voar como você.

Abraço.
Vitor.

imagem de Susan

Re: Eu sei voar

Lápis como sempre muito bom te ler , e melhor ainda saber que voas mesmo quando Tem dias.
Abraços
Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Lapis-Lazuli

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 3517 1 1.935 03/13/2018 - 21:32 Português
Poesia/Aforismo In Vapore Sano 4 1.360 03/13/2018 - 21:32 inglês
Poesia/Aforismo Era só isto que eu queria dizer 1 1.081 02/27/2018 - 10:22 inglês
Poesia/Aforismo salgo :33 Isaías sonha que aos fala aos camones 0 1.028 06/20/2014 - 15:41 inglês
Poesia/Geral Boca Do Inferno 0 4.645 07/04/2013 - 22:44 Português
Poesia/Pensamentos veludo 3 1.720 05/15/2013 - 17:34 Português
Poesia/Aforismo Segundo Reza a Morte 0 1.208 10/04/2011 - 17:19 Português
Poesia/Meditação Fumo 0 1.456 09/23/2011 - 12:00 Português
Poesia/Aforismo De olhos fechados 3 1.872 09/20/2011 - 22:11 Português
Poesia/Aforismo Tundra 0 1.587 09/20/2011 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Vazio 3 1.687 09/16/2011 - 11:00 Português
Poesia/Aforismo Intento 0 1.093 09/05/2011 - 16:52 Português
Poesia/Aforismo Palma Porque sim...Minha Senhora da Solidão 0 1.323 08/29/2011 - 11:13 Português
Poesia/Aforismo Editorial 0 1.429 08/29/2011 - 11:08 Português
Poesia/Pensamentos Ermo Corpo Desabitado 0 1.599 08/29/2011 - 11:04 Português
Poesia/Aforismo Dos passos que fazem eco 1 1.214 06/21/2011 - 22:06 Português
Poesia/Meditação Autoretrato sem dó menor 3 2.248 03/28/2011 - 23:34 Português
Poesia/Aforismo Todo o mundo que tenho 2 1.540 03/09/2011 - 08:23 Português
Fotos/ - 3516 0 2.692 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3518 0 2.612 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 2672 0 3.765 11/24/2010 - 00:51 Português
Prosas/Outros A ultima vez no mundo 0 1.231 11/18/2010 - 23:56 Português
Prosas/Outros Os filhos de Emilia Batalha 0 1.549 11/18/2010 - 23:56 Português
Poesia/Desilusão Veredictos 0 1.201 11/18/2010 - 16:41 Português
Poesia/Intervenção Nada mais fácil que isto 0 1.633 11/18/2010 - 16:41 Português