CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Fetiche

Pés femininos, descalços
Num suave balancear
de finas arestas, pernas
Mitologia de outras Eras

Deixa-me deitar a teus pés
assim, feito vassalo
Como se fosse Má Rés
presente e ausente,calado

Vive o teu dia a dia
Que eu fico aqui, calado
Inferente ao tempo que passa
Só para te ver, te olhar

Há dias que não me vez
mas eu estou aqui,Imóvel
existirá sempre uma vez,
Que terei meu prémio, Nobel

Ator de filme mudo
sinceramente calado
Personagem secundário
em ti, sempre vidrado

Doces Bogarts, em novas Marilyns
Doces Lawrences, em novas Arábias
Doces curtas, em longas metragens
Em ti atento, nas suaves passagens

Não quero saber se me vês
ali deitado, atento
Sempre virei outra vês
para gáudio de meu intento

....Calado!

Karl Marx desenvolveu uma teoria econômica e política para o fetiche, central em sua obra, que é aplicada, por exemplo, à crítica dos meios de comunicação de massa, da mercadoria e do capital. Para a escola marxista, o fetiche é um elemento fundamental da manutenção do modo de produção capitalista.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fetiche

Submited by

segunda-feira, março 15, 2010 - 10:38

Poesia :

No votes yet

Mefistus

imagem de Mefistus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 13 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 3083

Comentários

imagem de Henrique

Re: Fetiche

Há dias que não me vez
mas eu estou aqui,Imóvel
existirá sempre uma vez,
Que terei meu prémio, Nobel

Gostei muito do jogo com as palavras!!!

:-)

imagem de nunomarques

Re: Fetiche

Um quadro perfeito, sublime contemplação...Calado!

Doces Bogarts, em novas Marilyns
Doces Lawrences, em novas Arábias
Doces curtas, em longas metragens
Em ti atento, nas suaves passagens

Abraço
Nuno

imagem de danyfilipa

Re: Fetiche

este seu poema me fez lembrar um antigo...
"olho parasita" :-D

poder ou nao..
ele ali está junto dela,
longe mas perto,
ausente mas presente...

amei o poema!

"Há dias que não me vez
mas eu estou aqui,Imóvel
existirá sempre uma vez,
Que terei meu prémio, Nobel" - ela o sentirá...!

beijo

imagem de Dianinha

Re: Fetiche

Proteger a amada... Sentir a sua presença, o seu calor... Saber que está bem basta! Somente presenteando com o silêncio!

Gostei muito...
Beijinho!

imagem de Clarisse

Re: Fetiche

Belo e informativo, entrega e paixão não correspondida?!

Detaco:

"Deixa-me deitar a teus pés
assim, feito vassalo
Como se fosse Má Rés
presente e ausente,calado"

Gostei muito!
Beijo,
Clarisse

imagem de Betofelix

Re: Fetiche

Outra bela obra tua.

Eu, apaixonado por cinema e poesia, não poderia deixar de me emocionar com suas palavras, que ainda exaltam a mulher, paixão inexorável e indissolúvel.

Obrigado pela viagem nas tuas rimas e estrofes bem construídas. Grande abraço. :-) :-D

imagem de LilaMarques

Re: Fetiche

Mefistus, meu querido amigo,

Como é lindo o teu poetar! Como me encantas com o que vais buscar em tantas fontes, com as quais tranças o tempo, os mundos, os sentimentos.

AMEI!!!

FAVORITO!

Um beijo grande.

imagem de ricardopacheco

Re: Fetiche

parabéns mefitus por mais um poema fantástico.
adoro ler os seus poemas.
um abraço

imagem de Librisscriptaest

Re: Fetiche

"Pés femininos, descalços
Num suave balancear
de finas arestas, pernas
Mitologia de outras Eras"

Adorei o começo, permite uma visualização perfeita de uma mulher descalça a caminhar...
Um registo diferente, mas q desenvolves muito bem e aprecio bastante!
Gostei da parte informativa sobre Marx, por acaso não fazia ideia... lol
Beijinho grande em ti!
Inês

imagem de Daisy_Lee82

Re: Fetiche

entre o dominante e o dominado, há um universo riquíssimo que comporta uma inversão de papéis ou até uma poesia...

lindíssima entrega!

abriu caminhos...

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Mefistus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Saber A Mar! 4 1.064 02/19/2019 - 16:26 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 3 0 1.135 02/07/2015 - 11:18 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta -Parte 1 - Capítulo 2 0 1.053 02/07/2015 - 11:11 Português
Prosas/Contos Desculpa Se Sou Puta - Parte 1 - Capítulo 1 - 0 881 02/07/2015 - 11:07 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 905 02/07/2015 - 11:03 Português
Prosas/Contos Desculpa se sou Puta! - Introdução 0 1.047 02/07/2015 - 11:00 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 0 07/09/2012 - 15:31 Português
Poesia/Amor Saber A Mar! 0 1.604 07/09/2012 - 15:30 Português
Poesia/Aforismo Cativa Saliva na boca triste 0 3.360 06/04/2012 - 13:52 Português
Poesia/Meditação Haveria Sempre Poesia, Nas horas loucas de maresia 2 1.708 04/21/2012 - 05:56 Português
Poesia/Desilusão Melancolia 0 1.365 11/04/2011 - 12:11 Português
Poesia/Pensamentos Para onde vou ó dor! 0 989 11/04/2011 - 11:42 Português
Poesia/Meditação Trova a dois Terços! 0 1.358 11/04/2011 - 11:34 Português
Poesia/Intervenção Ó Chefe dá-me um emprego! 1 1.566 10/25/2011 - 10:30 Português
Poesia/Dedicado Em amêndoas Tragado 3 1.675 10/24/2011 - 10:15 Português
Poesia/Intervenção Uma breve nostalgia! 0 1.484 10/24/2011 - 10:06 Português
Poesia/Meditação No pio da Perdiz 0 1.643 10/24/2011 - 09:58 Português
Poesia/Fantasia Baila Marisa Baila! 3 2.246 09/01/2011 - 11:17 Português
Prosas/Terror Diablo- Capitulo 4 (parte 4/4) 0 1.690 04/09/2011 - 01:02 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 3/4) 0 1.793 04/09/2011 - 00:59 Português
Prosas/Terror Diablo - Capitulo 4 ( parte 2/4) 0 1.366 04/09/2011 - 00:56 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 4 (Parte 1/4). 0 2.451 04/09/2011 - 00:49 Português
Prosas/Terror Diablo Capitulo 3 (Parte 3/3) 0 1.562 04/09/2011 - 00:46 Português
Poesia/Meditação Dançarina de saia Púpura 2 2.053 04/07/2011 - 23:35 Português
Poesia/Meditação Como um corpo suspenso em cordas de linho 1 1.762 02/27/2011 - 20:51 Português