CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O meu parceiro "O" Positivo

Deixei ficar pra trás o coração e morro devagar,
Como tem de ser; e o que distingue afinal
Um devoto, dum vulgar ramo á deriva num mar,
Pressuposto lar, pra uns; pr’ós outros insonso-sal,

Não é que, ao crepúsculo, eu seja desapaixonado,
Nem ao mar, nem ao dourado das folhas no outono,
Mas vejo-as como se fosse prefácio do meu sonhando,
Sem ter uma ideia separada, para o que é corpo e alma.

Sei que as coisas não são senão coisas com coisas dentro
E comigo passa-se o mesmo, desembrulho
Ideias como se fossem cebolas, com cebolinhas de dentro,
E existir passou a significar tão só, escritos dum embrulho,

Qual quando molhado, esbranquiça e se dissolve.
Sou causa ex-tinta e convenço-me que já não existo
Por ter esbanjado o que o tempo e o espaço serve,
De graça como se vivesse num quarto de beirado.

Cada dia acordo com a visão do que parece um nada-vivo,
Depois debato-me até ao final do dia e acrescento na certeza
O pretender viver, uma espécie de vida de longo prazo,
Tendo no peito e ao vivo, um paradoxal parceiro, “O positivo”.

Joel Matos (12/2012)
http;//namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, novembro 14, 2013 - 11:02

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 14 horas 57 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 34865

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Na extrema qu’esta minh’alma possui. 156 157 04/24/2019 - 20:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Como rei deposto numa nação de rosas ... 266 399 04/23/2019 - 09:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Por amor ao meu país… 230 364 04/23/2019 - 09:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Qual viagem… 271 288 04/23/2019 - 09:04 Português
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 330 426 04/14/2019 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Frágil 353 468 04/14/2019 - 19:53 Português
Ministério da Poesia/Geral O Cavaleiro da Dinamarca. 780 324 04/14/2019 - 19:52 Português
Poesia/Geral (Vive la France) 465 452 04/14/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Calmo 332 617 04/14/2019 - 19:46 Português
Poesia/Geral A ilusão do Salmão ... 544 577 04/14/2019 - 19:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Sofro por não ter falta , 612 867 04/13/2019 - 11:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Ridículo q.b. 509 815 04/12/2019 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral À dimensão do horto … 347 297 04/11/2019 - 09:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Trago em mim dentro 771 383 04/10/2019 - 10:53 Português
Poesia/Geral Último Poema 435 1.599 04/10/2019 - 10:50 Português
Ministério da Poesia/Geral Colossal o Oceano, 434 458 04/10/2019 - 10:49 Português
Ministério da Poesia/Geral O Gebo e o Sonho. 404 661 04/10/2019 - 10:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Convenço, convencei, convençai… 491 541 04/09/2019 - 12:00 Português
Poesia/Geral Certidão de procedência 406 462 04/09/2019 - 11:58 Português
Poesia/Geral - Papoila é nome de guerra - 359 266 04/09/2019 - 11:56 Português
Poesia/Geral Como terra me quero, descalço e baixo ... 480 533 04/09/2019 - 11:52 Português
Poesia/Geral O erro de Descartes 479 563 04/09/2019 - 11:49 Português
Ministério da Poesia/Geral V de Vitória - Revolução - 537 1.059 04/03/2019 - 16:43 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha alma é um lego 506 1.055 03/30/2019 - 17:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Eu sou tudo aquilo por onde me perco… 420 1.053 03/30/2019 - 17:17 Português