CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Por onde voam mariposas

Hoje acordei cansado!
Estaquei com demolidos joelhos á janela… e a chuva…
Cansado como os anos que terei quando o sol me comparecer em adeus.
Fumei de madrugada no quarto ás escuras pelas quatro embaciadas nos olhos acesos.
Queria que o mundo me soubesse as noites.
Das sangrias aos escorregões no encerado dos tempos.
Senti vontade de vós…de voz, de sós, todos juntos a falar a madrugada com estrelas do astro verbo em nossa boca.
A descompanhia fez-se gramática ás horas da solidão.
Não…não da minha solidão…mas das solidões da noite que abandonam o fim da estrada para lá desta janela.
Eu queria renascer…por onde voam mariposas...
Queria encarnar num pássaro ou em máquina voadora com coração de gente…
Queria ser meridiano ou movimento planetário em translação poética nos dias do mundo inteiro...hoje acordei cansado!
O rádio amanhecido com crónicas telegráficas em frequência modelada na manhã fecundada numa sintonia húmida dos meus olhos secos de noite.
Rezo para que uma avaria mantenha no vermelho todos os semáforos da cidade…
Para que uma paralisia celeste congele os corpos na rua e eu saia a desenhar traços de humanidade no rosto dos descampados…
Depois um exercito de mimos, de palhaços, trapezistas, a fazer malabarismos pelo meio da auto-estrada com lágrimas torrenciais onde nasce o sorriso grávido de primavera…
Uma invasão de louva-a-deus com milhões de borboletas a fantasiar o céu de cores e verdes esperanças…
Hoje acordei cansado!
Alinho os ângulos indiferentes da cidade por detrás de um vidro vingativo que só reflecte semáforos, de passageiros incógnitos…
Lavo a cara no café com as breves do jornal…hoje o mundo aconteceu…
Vou por florestas de pedra, veredas dos homens sós com pântanos anoitecidos…
Para lá da solidão sou uma fracção refém que respira olhos da gente…
E abraço o mundo inteiro tão longe da indiferença, muito longe desta estrada…
Onde vive colectiva a utopia dos homens que acordam cansados… porque sonham o mundo novo…
Hoje acordei cansado.
Por onde voam mariposas...

Submited by

terça-feira, março 30, 2010 - 02:42

Poesia :

No votes yet

Lapis-Lazuli

imagem de Lapis-Lazuli
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 49 semanas
Membro desde: 01/12/2010
Conteúdos:
Pontos: 1178

Comentários

imagem de cecilia

Re: Por onde voam mariposas

Lapis-Lazuli

A destreza com que referes ao teu dia, faz menção ao verdadeiro do que me faz agora sentir.
Bela escrita.
Abç
Cecilia Iacona

imagem de Benedita

Re: Por onde voam mariposas

Confesso que não possuo a tua destreza no que toca aos comentários que me fazes. Podias fazer deles a tua própria poesia.

Beijo

imagem de vitor

Re: Por onde voam mariposas

Hoje acordei cansado... senti o peso do mundo em cima,
com sono ressonado dormia, enxaqueca e corpo esmagado.

Abraço.
Vitor.

imagem de Henrique

Re: Por onde voam mariposas

Bom poema!!!

:-)

imagem de Gisa

Re: Por onde voam mariposas

Tocante e emocionado! Grande abraço

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Lapis-Lazuli

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 3517 1 1.936 03/13/2018 - 21:32 Português
Poesia/Aforismo In Vapore Sano 4 1.360 03/13/2018 - 21:32 inglês
Poesia/Aforismo Era só isto que eu queria dizer 1 1.084 02/27/2018 - 10:22 inglês
Poesia/Aforismo salgo :33 Isaías sonha que aos fala aos camones 0 1.028 06/20/2014 - 15:41 inglês
Poesia/Geral Boca Do Inferno 0 4.647 07/04/2013 - 22:44 Português
Poesia/Pensamentos veludo 3 1.722 05/15/2013 - 17:34 Português
Poesia/Aforismo Segundo Reza a Morte 0 1.208 10/04/2011 - 17:19 Português
Poesia/Meditação Fumo 0 1.457 09/23/2011 - 12:00 Português
Poesia/Aforismo De olhos fechados 3 1.873 09/20/2011 - 22:11 Português
Poesia/Aforismo Tundra 0 1.588 09/20/2011 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Vazio 3 1.688 09/16/2011 - 11:00 Português
Poesia/Aforismo Intento 0 1.094 09/05/2011 - 16:52 Português
Poesia/Aforismo Palma Porque sim...Minha Senhora da Solidão 0 1.324 08/29/2011 - 11:13 Português
Poesia/Aforismo Editorial 0 1.430 08/29/2011 - 11:08 Português
Poesia/Pensamentos Ermo Corpo Desabitado 0 1.602 08/29/2011 - 11:04 Português
Poesia/Aforismo Dos passos que fazem eco 1 1.214 06/21/2011 - 22:06 Português
Poesia/Meditação Autoretrato sem dó menor 3 2.250 03/28/2011 - 23:34 Português
Poesia/Aforismo Todo o mundo que tenho 2 1.541 03/09/2011 - 08:23 Português
Fotos/ - 3516 0 2.695 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3518 0 2.613 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 2672 0 3.765 11/24/2010 - 00:51 Português
Prosas/Outros A ultima vez no mundo 0 1.231 11/18/2010 - 23:56 Português
Prosas/Outros Os filhos de Emilia Batalha 0 1.549 11/18/2010 - 23:56 Português
Poesia/Desilusão Veredictos 0 1.202 11/18/2010 - 16:41 Português
Poesia/Intervenção Nada mais fácil que isto 0 1.633 11/18/2010 - 16:41 Português