CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Quando morreres o amar

Como será se os teus olhos cerrarem de repente…
Se os meus olhos nevoeiro não te virem palmo à frente.
Como será a rua abandonada…
Do teu corpo presente, peito da minha alvorada.
Como será então meu chão…
O meu dia de finados…
Quando verter na lápide nossos sonhos acabados.
Como será ser em loucura…
Nos negros dias amargos desejando-te a doçura.
Terei forças para andar…
Ao tempo de querer o fim para em ti terminar.
Como serão as estações…
O sol cheio de chuva a lembrar-te em ficções.
Tenho medo de saber
O teu rosto longe e frio…
Concluindo as minhas lágrimas
No universo vazio…
Como ficarei na terra se não ressuscitares…
A morte do teu amor…
Será a morte do meu amar.

Submited by

domingo, junho 20, 2010 - 23:40

Poesia :

No votes yet

Lapis-Lazuli

imagem de Lapis-Lazuli
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 49 semanas
Membro desde: 01/12/2010
Conteúdos:
Pontos: 1178

Comentários

imagem de analyra

Re: Quando morreres o amar

Como será? O dia que se acabar e o som calar no vazio do mundo, e este fútil universo inútil se revelará no nada que há para dar? E a tristeza da silenciosa ausência de voz e reposta se instalará no frêmito de um sonho luzidio que durou a eternidade de um segundo. Será o espaço vazio esta diástese de dois mundos imposta por apenas uma amostra esquecida do todo, atolada no lodo da infinita loucura que perfaz as alma perdidas em sangüinea degola. Como será a vida sem a fresta que fazia espiar o florido universo que vivia dentro de um verso branco, vermelho, anárquico, dismétrico e agora mudo. Sugarei o mundo com um canudo, aspirarei desnuda de tudo cada palavra tua que um dia poderia aspirar e me agitarei insone, alucinada, taquicárdica com as pupilas de meus negros olhos dilatadas por esta tristeza artificial, viciante, que faz os mortais sentirem-se com super poderes. Vagarei revolta nesta cama vazia que crio em cada noite de desespero, em cada alucinação de desvelo que me envolve a alma. Será um pequeno apocalipse a cada amanhecer, matando a cada dia minha capacidade de crer no mundo, até em minha história não restar mais um segundo e enfim sermos o que nascemos para ser...Duas almas em fuga, olhando em fusos distantes um imponderável sombrio amanhecer de um dia que se acaba bem antes do sol nascer.

Inspira-dor caro poeta, sempre muito bom ler-te.

Grande abraço.

imagem de Gisa

Re: Quando morreres o amar

Lindo e sentido poema, incógnitas de um futuro...saudades de ti, abraços

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Lapis-Lazuli

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 3517 1 1.936 03/13/2018 - 21:32 Português
Poesia/Aforismo In Vapore Sano 4 1.361 03/13/2018 - 21:32 inglês
Poesia/Aforismo Era só isto que eu queria dizer 1 1.085 02/27/2018 - 10:22 inglês
Poesia/Aforismo salgo :33 Isaías sonha que aos fala aos camones 0 1.029 06/20/2014 - 15:41 inglês
Poesia/Geral Boca Do Inferno 0 4.647 07/04/2013 - 22:44 Português
Poesia/Pensamentos veludo 3 1.722 05/15/2013 - 17:34 Português
Poesia/Aforismo Segundo Reza a Morte 0 1.208 10/04/2011 - 17:19 Português
Poesia/Meditação Fumo 0 1.457 09/23/2011 - 12:00 Português
Poesia/Aforismo De olhos fechados 3 1.873 09/20/2011 - 22:11 Português
Poesia/Aforismo Tundra 0 1.588 09/20/2011 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Vazio 3 1.688 09/16/2011 - 11:00 Português
Poesia/Aforismo Intento 0 1.095 09/05/2011 - 16:52 Português
Poesia/Aforismo Palma Porque sim...Minha Senhora da Solidão 0 1.324 08/29/2011 - 11:13 Português
Poesia/Aforismo Editorial 0 1.430 08/29/2011 - 11:08 Português
Poesia/Pensamentos Ermo Corpo Desabitado 0 1.602 08/29/2011 - 11:04 Português
Poesia/Aforismo Dos passos que fazem eco 1 1.214 06/21/2011 - 22:06 Português
Poesia/Meditação Autoretrato sem dó menor 3 2.250 03/28/2011 - 23:34 Português
Poesia/Aforismo Todo o mundo que tenho 2 1.541 03/09/2011 - 08:23 Português
Fotos/ - 3516 0 2.695 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3518 0 2.613 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 2672 0 3.765 11/24/2010 - 00:51 Português
Prosas/Outros A ultima vez no mundo 0 1.231 11/18/2010 - 23:56 Português
Prosas/Outros Os filhos de Emilia Batalha 0 1.549 11/18/2010 - 23:56 Português
Poesia/Desilusão Veredictos 0 1.202 11/18/2010 - 16:41 Português
Poesia/Intervenção Nada mais fácil que isto 0 1.633 11/18/2010 - 16:41 Português