CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Revolução (em retração)

Florinhas em bicos de pés
espreitam a sala vazia.
Na mesa, a caixa de rapé,
no sofá a almofada de fantasia.

Lareira apagada,
casa desabitada,
donos em debandada,
crise instalada.

O 25 de abril dos cravos,
cantado anos atrás,
parece ter-se evaporado
e o sorriso emudecido.
O olhar entristecido
vagueia ao acaso,
indiferente ao tempo fugaz.

Revolução.
Evolução do princípio do desenvolvimento.
Expulsão de sentires de natural sentimento.
Devolução de silenciados genes da mente.
Quem contraditar, mente!

Submited by

quarta-feira, abril 25, 2012 - 17:24

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 4 semanas
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1924

Comentários

imagem de Teresa Almeida

Um cenário construído na

Um cenário construído na tristeza e na saudade.
Há, no entanto, florinhas a espreitar em bicos de pés e almofadas de fantasia.

És, assim, uma alma forte, que vai largando pinceladas subtis de esperança.

Bjuzz :)

imagem de Odete Ferreira

P/Teresa Almeida (Revolução...)

Querida amiga Teresa: já falámos sobre este poema e a sua envolvente, entre uma tristeza e uma revolta surda...

Este ano, foi mais palpável este sentir.

E esperança, apenas tenho nas pessoas de excelência (felizmente há muitas, mas, se calhar, outras tantas para as abater..)

Bjos, querida amiga :)

imagem de antonioduarte

Largas aqui o incomodo

Largas aqui o incomodo desanimado onde as flores purificam e embelezam os sentimentos;
Embora a casa fique vazia, vê-se-lhe o cheio das infortunias consumadas para uma data que, assim, todo o esforço merecia;
Se o sorriso não fosse apenas um disfarce de muitas emoções, vagueando ao acaso, sobre as resoluções que revolvem, na Alma, a poesia, qual se afirma e exclama os chamares mais puros, evocados dentro de ti.

- Viajei aqui, no teu texto, como uma vaga enerte que me sacudiu as portas da imaginação sob o envolto que cobre muitas angústias, essas, de vozes caladas, consentindo a impotência que aos meus olhos vem reclamar.
Desculpa a mania dos meus soltos, pois que abalo sem termo e livre de tanta agonia...

Gosto de te ler,mesmo que logo a seguir me encalhe nas gomas brancas e grite teu nome, num título de salvação.

Beijo em ti amiga Odete Ferreira.

imagem de Odete Ferreira

P/antonioduarte (revolução ...)

Muito grata, amigo antonioduarte, pela tua apreciação e registo elogioso.

Sem querer ser pretensiosa, este é um poema que, bem analisado faz como que uma retrospectiva do que era um antes,

o que se desejava que fosse e o que afinal é (refiro-me, claro à revolução dos cravos e à atual situação).

Daí a tristeza que o atravessa...

Bjo, amigo

imagem de Henricabilio

liberdade é uma utopia

Em nome da palavra Liberdade
muitos sonhos ganham sopros da vida,
mas não sendo sintonizados, na verdade,
em pouco tempo estão de partida.

Saudações!

Abilio

imagem de Odete Ferreira

P/Henricabilio

Amigo Abílio, não podia estar mais de acordo com o seu comentário versejado, o que me honra.

Hoje, particularmente, estou triste...

Bjo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Entardecer com sabor a despedida 1 1.565 03/15/2018 - 13:59 Português
Poesia/Tristeza Música 1 1.398 03/15/2018 - 13:58 Português
Poesia/Desilusão Apenas mais um dia 1 2.015 03/15/2018 - 13:57 Português
Poesia/Meditação Se a vida fosse sempre assim 1 1.457 03/15/2018 - 13:56 Português
Ministério da Poesia/Fantasia Seres incompletos 3 1.766 03/15/2018 - 13:56 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 1 864 03/08/2018 - 19:01 Português
Poesia/Meditação Tempo(s) 1 1.548 03/08/2018 - 18:43 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 1 1.343 03/08/2018 - 18:42 Português
Poesia/Tristeza Emocão 5 1.774 03/08/2018 - 16:48 Português
Poesia/Dedicado Mulher-Dor 3 982 03/08/2018 - 16:14 Português
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 3 1.609 02/27/2018 - 11:43 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 1.427 12/30/2015 - 22:36 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 1.833 11/25/2015 - 02:18 Português
Prosas/Outros Da alma 0 890 09/01/2015 - 19:58 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 0 1.308 09/01/2015 - 19:29 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 2.492 08/26/2015 - 01:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 1.669 07/02/2015 - 23:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 2.283 06/02/2015 - 20:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 2.038 04/25/2015 - 02:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 1.097 03/24/2015 - 19:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 1.573 03/08/2015 - 18:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 1.442 02/14/2015 - 18:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 1.642 02/13/2015 - 16:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 2.409 01/22/2015 - 01:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 1.512 12/30/2014 - 14:27 Português