CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A sala de reunião

As letras se juntaram para uma reunião
As maiúsculas queriam estar à frente
mas as minúsculas não deixaram por menos

Outros foram chegando
As " abriram a discussão
O — foi o primeiro a falar
O ^, o ~, o ´ e o ` ditaram o tom e o ritmo
Já o ¨ não foi convidado
O - separou algumas sílabas
Os : passaram a palavra
A ! logo se admirou e depois se enfureceu
A ? quis saber um pouco mais e não parava de perguntar
As ... não estavam bem certas
A , pediu uma pausa para refletir
O ; já estava em outro assunto
Os () trouxeram outros detalhes à tona
As /\ tentaram organizar e ordenar as questões
Os números chegaram para ajudar

Como a conclusão não deu as caras
O . fechou a discussão

Mas as ideias e as reflexões iam chegando e se recusando a ir embora
E iniciaram outras frases com outras palavras e outras letras
E exigiram que a reunião continuasse
E continuasse até que as questões e os assuntos se resolvessem
Então as verdades mostraram que as perguntas ainda são muitas
e ainda tão poucas são as respostas

Por isso a sala de reuniões continuou viva
E cada vez mais cheia e mais barulhenta
E na porta ainda se via
a tremular sobre a fechadura
o aviso que dizia
com letras escritas à mão

Cérebro de um filósofo
perturbe e entre sem bater

Submited by

quinta-feira, setembro 15, 2016 - 14:30

Poesia :

Your rating: None (7 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 6 dias
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 596

Comentários

imagem de MaynardoAlves

A sala de reunião

Alegoria das letras em discussão para formar ideias dentro de uma sala, que pode ser entendida como a mente de um filósofo ou de um poeta.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo O vinhedo universal 0 82 05/07/2019 - 16:59 Português
Poesia/Meditação Metamorfose filosófica: bênção ou maldição? 1 182 12/03/2018 - 16:23 Português
Poesia/Intervenção Aos vivos que ficam ou Epitáfio II 1 329 10/09/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 334 09/26/2018 - 01:17 Português
Poesia/Geral Revolucionário... revolucionário!? 1 250 09/25/2018 - 18:12 Português
Prosas/Outros Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 276 09/19/2018 - 20:13 Português
Poesia/Meditação O legado de um filósofo 1 261 09/17/2018 - 20:45 Português
Poesia/Intervenção Os novos mandamentos (ou melhor, conselhos) 1 325 08/29/2018 - 00:53 Português
Poesia/Fantasia O jardim de Epicuro 1 324 08/22/2018 - 17:14 Português
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 297 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 320 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 318 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 397 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 412 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 464 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 347 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 350 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 467 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 419 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 571 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 457 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 444 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 466 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 469 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 383 10/14/2016 - 20:50 Português