Não tenho pressa …

 

Não tenho presa nenhuma dúvida que seja,

Não tenho presa dúvida nenhuma a mim,
Absolutamente nenhuma à solta dentro
Do corpo, nas solas as mãos terminam
Onde começam os quatro sentidos d’outros,

Sinto definitivamente não ser ninguém
Neste mundo, demito o tornar-me nesse
Rei do vulgar e do vulgo tal e qual morto
Em lugar findo deste reino onde não reino

E sem dúvida não é meu, demito-me inda
Do peso de sentir por todos a lua que seja
E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero (noves fora), prefiro as solas aos sapatos
Que alego serem meus e depressa, antes
Que dêem pla falta deles manhã cedo,

Antes do começo dos outros e meu eterno
Delito, término e gémeo falso do infinito,
Qualquer dúvida fica inteiramente entre
Mim e a fala e até que, do falar m’esqueça,

Não tenho pressa …

Jorge Santos(02/2018)
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

Monday, March 5, 2018 - 18:54

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

Joel

Joel's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 6 days 4 hours ago
Joined: 12/20/2009
Posts:
Points: 11333

Comments

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Add comment

Login to post comments

other contents of Joel

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Ministério da Poesia/General Gostaria de ter um Cadillac novo, 20 202 12/07/2018 - 17:04 Portuguese
Poesia/General Sonho d'Midas ... 21 275 12/07/2018 - 17:03 Portuguese
Ministério da Poesia/General Que será da nossa viúva sombra, 20 163 12/07/2018 - 17:01 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sem casas não haveriam ruas ... 17 194 12/03/2018 - 16:54 Portuguese
Ministério da Poesia/General Temo as sombras e o burburinho … 21 192 12/03/2018 - 16:53 Portuguese
Poesia/General Último Poema 21 1.120 12/03/2018 - 16:51 Portuguese
Poesia/General (1820) 23 335 12/03/2018 - 16:50 Portuguese
Ministério da Poesia/General Convenço, convencei, convençai… 21 180 12/03/2018 - 16:48 Portuguese
Ministério da Poesia/General Cansei. 25 261 12/03/2018 - 16:47 Portuguese
Ministério da Poesia/General Eu sou tudo aquilo por onde me perco… 29 147 12/03/2018 - 16:45 Portuguese
Ministério da Poesia/General Colossal o Oceano, 15 176 12/03/2018 - 16:44 Portuguese
Ministério da Poesia/General Minha alma é um lego 14 231 12/03/2018 - 16:44 Portuguese
Ministério da Poesia/General V de Vitória - Revolução - 14 223 12/03/2018 - 16:43 Portuguese
Ministério da Poesia/General O Gebo e o Sonho. 11 173 12/03/2018 - 16:42 Portuguese
Ministério da Poesia/General "Je ne dis rien, tu m'écoutes" 13 284 12/03/2018 - 16:42 Portuguese
Ministério da Poesia/General À dimensão do horto … 12 141 12/03/2018 - 16:40 Portuguese
Ministério da Poesia/General Ridículo q.b. 16 273 12/03/2018 - 16:40 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sofro por não ter falta , 14 191 12/03/2018 - 16:39 Portuguese
Ministério da Poesia/General Calmo 30 164 12/03/2018 - 12:04 Portuguese
Poesia/General (Vive la France) 39 337 12/03/2018 - 12:00 Portuguese
Ministério da Poesia/General O Cavaleiro da Dinamarca. 23 173 12/03/2018 - 11:39 Portuguese
Ministério da Poesia/General Frágil 30 256 12/03/2018 - 11:37 Portuguese
Ministério da Poesia/General Qual viagem… 29 175 12/03/2018 - 11:26 Portuguese
Ministério da Poesia/General Posso soltar as asas… 24 176 12/03/2018 - 11:17 Portuguese
Ministério da Poesia/General Por amor ao meu país… 44 229 12/03/2018 - 10:55 Portuguese