“Entre duas aspas”

Ficarei a ser, sendo o que entendem que digo,
E de mim, enfim é o que consigo dizer entre
Aspas, digo-não entendo tanto quanto quero-
Porque haveria de querer eu, seria sério sendo,

Isso não sou, por aí não vou, passarei por
Mímico, sendo o que não sou, – entendem
O que digo, pois eu duvido mesmo a sério
Da minha certeza toda e aposto na duvida,

É um vício o ser quem não sou, a razão
É simples e natural como todas as coisas,
É o que consigo dizer não dizendo, “dividando”
O seno pelo humano interno intenso, sendo

Ficarei a ser o que entenderem que sou,
Gradiente de cinza, incompreensível voo
De moscardo sem voo, necessidade de nada
Ser, destino imaginário ou o que possa ter

Entre aspas “à míngua desse dom”, seco, indivino.
Perdoai-me, pois não me entendo nem m’dispo
Quando por vezes me “desdigo”, “dividando”
Seno Coseno hipérbole, eloquência de Fibonacci

“Pro bono”, contradigo-me sendo o que não sou,
Dando o que não tenho, ocultando por onde vou
Paradigma este sentir sem ser voar sem asas ter
Lembrar pra esquecer passar sem mudar pés

Nem mãos do lugar suposto que ocupo na sala
Menos-oval do mundo, enfim, é o que consigo
Dizer “entre duas aspas”, entre duas águas
Sinto que entendem não de facto, o que digo …

Jorge Santos 08/2018
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

Thursday, October 4, 2018 - 10:12

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

Joel's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 1 day 5 hours ago
Joined: 12/20/2009
Posts:
Points: 40682

Comments

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Add comment

Login to post comments

other contents of Joel

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/General O Amor é uma nação em risco, 1 323 05/03/2020 - 00:37 Portuguese
Ministério da Poesia/General Ninguém me distingue de quem sou eu ... 1 131 04/20/2020 - 23:34 Portuguese
Ministério da Poesia/General A um Deus pouco divino … 1 174 04/19/2020 - 12:02 Portuguese
Poesia/General “Hic sunt dracones”, A dor é tudo … 4 341 04/15/2020 - 16:25 Portuguese
Poesia/General A Morte não é Bem-Vinda ... 2 290 04/15/2020 - 15:46 Portuguese
Poesia/General Objectos próximos, 0 422 04/15/2020 - 12:06 Portuguese
Poesia/General Daniel Faria, excerto “Do que era certo” 0 364 04/15/2020 - 11:58 Portuguese
Ministério da Poesia/General O avesso do espelho... 5 154 03/01/2020 - 21:02 Portuguese
Poesia/General A síndrome de Savanah 0 198 03/01/2020 - 20:26 Portuguese
Ministério da Poesia/General O Estado da Dúvida 2 166 01/24/2020 - 21:05 Portuguese
Ministério da Poesia/General Patchwork... 0 255 01/08/2020 - 14:05 Portuguese
Ministério da Poesia/General Vivo do oficio das paixões 0 245 01/08/2020 - 13:55 Portuguese
Ministério da Poesia/General Como morre um Rei de palha... 0 155 01/08/2020 - 13:50 Portuguese
Ministério da Poesia/General "Sic est vulgus" 0 224 01/08/2020 - 12:47 Portuguese
Ministério da Poesia/General Quantos Césares fui eu !!! 0 178 01/08/2020 - 12:40 Portuguese
Ministério da Poesia/General Nada se parece comigo 0 189 01/08/2020 - 12:34 Portuguese
Ministério da Poesia/General Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 0 184 01/08/2020 - 12:27 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 0 144 01/08/2020 - 12:11 Portuguese
Ministério da Poesia/General Morri lívido e nu ... 0 207 01/08/2020 - 12:03 Portuguese
Ministério da Poesia/General Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 0 231 01/08/2020 - 11:45 Portuguese
Ministério da Poesia/General Excerto “do que era certo” 0 218 01/08/2020 - 11:38 Portuguese
Ministério da Poesia/General Rua dos Douradores 30 ... 0 227 01/08/2020 - 11:32 Portuguese
Ministério da Poesia/General A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 0 142 01/08/2020 - 11:24 Portuguese
Ministério da Poesia/General Absurdo e Sem-Fim… 0 254 01/08/2020 - 11:17 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sonho sem fim, nem fundo ... 0 181 01/08/2020 - 11:01 Portuguese