CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Receio ser eu mesmo nada.

(Receio ser eu mesmo, nada)

Quem sucumbiu não fui eu,
A cento e um alvor e nada,
Nada tenho que não seja
A lua parda, parada, presa

A cem mais uma almas
Frágeis, de vidro que trago
Penduradas, místico eu
Que me ocupo da dor d’mais

E morro todas as madrugadas,
Treino o finito e o perecível
Que é o corpo sem asas,
Cubro-me de pássaros e vidros

Frágeis quanto as almas
Que trago ao cinto penduradas,
Nas pernas presa a lua parda
Diz-me adeus, minto; me chama

No escuro da noite, tão clara
Quanto o brilho das minhas almas
Mil e uma que trago na cintura,
Tão finitas frágeis e sem asas,

Místico eu de madrugada e à noite
O luar meu culto, ramos palácios
Onde ressuscito sereno, sem fim,
Quem sucumbiu não fui eu,

Mas o receio de ser eu mesmo
Nada.

Joel Matos (09/2017)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, fevereiro 8, 2018 - 09:08

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 14 horas 35 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40718

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

-

-

imagem de Joel

-

-

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Que será da nossa viúva sombra, 368 1.429 03/30/2019 - 15:56 Português
Poesia/Geral Sonho d'Midas ... 351 1.979 03/30/2019 - 15:54 Português
Ministério da Poesia/Geral Gostaria de ter um Cadillac novo, 329 2.217 03/30/2019 - 15:52 Português
Poesia/Geral Cego debruçado em via-estreita 290 927 03/30/2019 - 12:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Botto 261 2.412 03/30/2019 - 12:21 Português
Ministério da Poesia/Geral Difícil é sair de mim, eu mesmo... 557 1.415 03/30/2019 - 12:19 Português
Ministério da Poesia/Geral O poema d'hoje não é diferente ... 357 1.458 03/30/2019 - 12:17 Português
Ministério da Poesia/Geral Todos os nomes que te dou, são meus ... 284 1.885 03/30/2019 - 12:15 Português
Ministério da Poesia/Geral Pax pristina 176 2.135 03/30/2019 - 11:17 Português
Ministério da Poesia/Geral Caminho, por não ter fé ... 369 1.381 03/30/2019 - 11:16 Português
Ministério da Poesia/Geral O azedume no vinagre ou rumo a Centauro-A 209 1.476 03/30/2019 - 11:14 Português
Poesia/Geral o sabor da terra 296 989 03/30/2019 - 11:12 Português
Poesia/Geral Inté'que poema se chame de Eu ... 243 1.334 03/30/2019 - 11:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Igual a toda'gente... 287 1.495 03/30/2019 - 11:10 Português
Ministério da Poesia/Geral À excelência ! 160 1.996 03/30/2019 - 11:08 Português
Ministério da Poesia/Geral Contraditório, só eu sou... 181 1.050 03/30/2019 - 11:07 Português
Ministério da Poesia/Geral Cuido que não sei, 172 1.443 03/30/2019 - 11:05 Português
Ministério da Poesia/Geral “Semper aeternum” 211 1.437 03/30/2019 - 11:04 Português
Ministério da Poesia/Geral Sei porque vejo, 222 2.062 03/30/2019 - 11:04 Português
Ministério da Poesia/Geral O poço do Oráculo… 30 248 12/02/2018 - 18:39 Português
Ministério da Poesia/Intervenção (Os Míseros não Têm Mando) 17 1.188 12/02/2018 - 18:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Canto ao dia, pra que à noite não… 19 170 12/02/2018 - 18:13 Português
Poesia/Geral (Meu reino é um prado morto) 24 884 12/02/2018 - 18:04 Português
Ministério da Poesia/Geral Canção Cansei 24 889 12/02/2018 - 18:02 Português
Poesia/Geral Tenho um conto pra contar 16 722 12/02/2018 - 18:00 Português