CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Algum abandono previsível!

Tuaregs, beduínos, peregrinos
possuem apenas o que carregam.
Desejam as rotas libertas. Dezenas!
Defendem rebanhos e os destinos.

Ciganos não fazem guerras,
são clandestinos.
Não defendem territórios ou bandeiras!
Pelo contrário... São perseguidos.
Fronteiras são como muralhas
Que servem aos sedentários
ou ao império!

Os nômades, os forasteiros,
creio não haver entre eles
Castelos erguidos na areia,
Apenas passam, não ficam...

Artistas de circo gargalham
Dos homens que lavram a terra
Que para eles, são como palhaços!
Marx diria: são proprietários
da força de trabalho que perdem
e padecem em seus ofícios!
Depositam trabalho sobre a matéria...

Todos que passam. Inclusive as gaivotas
que migram...
Todos que não erguem na terra
algum edifício!
Todos, eu sei, são mal vistos
Pelos que fincam raízes!

E bate o vento... e vem o inverno
Cigarras não forjam abrigos!
Eu vou com elas... Ninguém vai comigo!
Vantagem? Não sei... Eu sou leve, e sem refúgio

Em meu sangue há muitas origens!
E vem a chuva molhando o poema...
É mais uma obra que abandono... Que pena!
Mas sigo sem pressa e despossuído,

Na tempestade que se aproxima!

 

 

http://outubrorubro.blogspot.com/2011/04/algum-abandono-previsivel.html

Submited by

sexta-feira, abril 8, 2011 - 07:31

Poesia :

No votes yet

marcelocampello

imagem de marcelocampello
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 28 semanas
Membro desde: 03/02/2011
Conteúdos:
Pontos: 310

Comentários

imagem de Dionísio Dinis

Um poema feito em narrativa

Um poema feito em narrativa complexa, é sempre um desafio destemido no campo das letras.Aqui, o poeta e narrador fazem acontecer obra de mérito.

imagem de MarneDulinski

Algum abandono previsível!

Lindíssimo poema, de de um andarilho peregrino!

Gostei muito, meus parabéns,

MarneDulinski

imagem de marcelocampello

Obrigado!

Bom dia Marne, obrigado pelas palavras, é minha alma que sembre vai se despedindo...

Abraços fortes!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of marcelocampello

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação A história da cabeça que fugiu dos pés! 4 481 06/10/2012 - 22:03 Português
Poesia/Meditação The story of a head that ran from its feet 0 922 06/10/2012 - 12:07 inglês
Poesia/Geral Dr. Jekyll: Pb > Au 0 665 12/12/2011 - 11:26 Português
Poesia/Geral Cavaleiro de Copas 0 575 12/09/2011 - 19:40 Português
Poesia/Intervenção BELO MONTE 0 655 12/09/2011 - 19:03 Português
Poesia/Geral Gilliat e Deruchete 1 1.396 12/01/2011 - 18:42 Português
Poesia/Geral Pessoas são como países (reeditado) 0 817 10/25/2011 - 14:47 Português
Poesia/Geral PESSOAS SAO COMO PAISES 0 722 10/25/2011 - 14:41 Português
Poesia/Geral ENTROPIA MONETÁRIA 0 939 10/07/2011 - 15:50 Português
Poesia/Geral MORO NESSA CASA VAZIA 0 981 10/07/2011 - 15:46 Português
Poesia/Fantasia Amores e Mamutes 4 882 04/30/2011 - 16:59 Português
Poesia/Amizade Jocasta, Amelie Poulain e Lili Carabina 2 1.234 04/28/2011 - 20:40 Português
Poesia/Geral A MENINA NA CAVERNA 0 1.075 04/27/2011 - 15:16 Português
Poesia/Geral O Eco, a Sombra e as Estrelas 1 1.249 04/27/2011 - 03:48 Português
Poesia/Geral FANTASIA MIGRANTE 3 961 04/19/2011 - 19:00 Português
Poesia/Geral Canção em Espiral 1 762 04/16/2011 - 04:08 Português
Poesia/Geral Tropa serena 0 1.213 04/16/2011 - 01:52 Português
Poesia/Geral Desculpai-me insetos! 2 1.364 04/13/2011 - 22:52 Português
Poesia/Geral Algum abandono previsível! 3 1.040 04/12/2011 - 14:02 Português
Poesia/Geral Mom made a doll 0 928 04/09/2011 - 23:18 inglês
Poesia/Geral Jocasta, Amelie Poulain e Lili Carabina 0 1.022 04/09/2011 - 16:18 inglês
Poesia/Geral The poem's not love 0 975 04/09/2011 - 16:17 inglês
Poesia/Geral Adrift 0 1.216 04/09/2011 - 16:16 inglês
Poesia/Geral Encerrai a cavalgada! 2 878 04/09/2011 - 11:51 Português
Poesia/Geral Passou o tempo querida! 6 1.011 04/05/2011 - 12:33 Português