CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Amores e Mamutes

Escrevia eu de Mamutes, concentrado em minha tese!
Em meu quarto a lamparina cansada, eu forçava um ensaio!
Mamutes, paquidermes? Quase isso, que abuso!
Enfim, arrombando as paredes, aparece o tipo raro!
Era ele, onipresente derrubando toda a casa!
Retorcendo o marfim em minhas páginas...

Bom, depois foi impossível seguir o estudo!
Ele estava ali, presente! Abusado! Já não era mais possível
Escrever sobre o Mamute... Me pisava!
...
Escrevia eu de Amores, concentrado em minha tese...
Que assunto delicado!
Tranquei a porta assustado!
 

Submited by

quinta-feira, abril 28, 2011 - 15:40

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

marcelocampello

imagem de marcelocampello
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 11 semanas
Membro desde: 03/02/2011
Conteúdos:
Pontos: 310

Comentários

imagem de MarneDulinski

Amores e Mamutes

Lindo texto, deu até para rzrzrzrzrzrzr

Meus parabéns,

MarneDulinski

imagem de marcelocampello

Rinocerontes!

Pois é Marne!

A Ideia era falar de amor sem falar de amor! Acho que quando ele entra em nossas vidas, arromba mesmo toda a casa e mal podemos pensar sobre ele...
Abração fraternos!

imagem de JoanaSilva

Amor

Marcelo,
É verdade, o Amor quando entra destrói de diversas maneiras o nosso porto seguro ;)
JS.

imagem de marcelocampello

Ola Joana!

Ola Joana, muito prazer e muito obrigado pelas palavras...

Eu tambem penso que quando o amor nos toca, quase nao conseguimos pensar racionalmente sobre isso! Enfim, deixamos o porto seguro mesmo, e começamos a apostar na confiança!

Espero manter a amizade!

Abraços fraternos!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of marcelocampello

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação A história da cabeça que fugiu dos pés! 4 439 06/10/2012 - 22:03 Português
Poesia/Meditação The story of a head that ran from its feet 0 864 06/10/2012 - 12:07 inglês
Poesia/Geral Dr. Jekyll: Pb > Au 0 634 12/12/2011 - 11:26 Português
Poesia/Geral Cavaleiro de Copas 0 541 12/09/2011 - 19:40 Português
Poesia/Intervenção BELO MONTE 0 613 12/09/2011 - 19:03 Português
Poesia/Geral Gilliat e Deruchete 1 966 12/01/2011 - 18:42 Português
Poesia/Geral Pessoas são como países (reeditado) 0 773 10/25/2011 - 14:47 Português
Poesia/Geral PESSOAS SAO COMO PAISES 0 648 10/25/2011 - 14:41 Português
Poesia/Geral ENTROPIA MONETÁRIA 0 886 10/07/2011 - 15:50 Português
Poesia/Geral MORO NESSA CASA VAZIA 0 943 10/07/2011 - 15:46 Português
Poesia/Fantasia Amores e Mamutes 4 855 04/30/2011 - 16:59 Português
Poesia/Amizade Jocasta, Amelie Poulain e Lili Carabina 2 1.200 04/28/2011 - 20:40 Português
Poesia/Geral A MENINA NA CAVERNA 0 1.029 04/27/2011 - 15:16 Português
Poesia/Geral O Eco, a Sombra e as Estrelas 1 1.198 04/27/2011 - 03:48 Português
Poesia/Geral FANTASIA MIGRANTE 3 923 04/19/2011 - 19:00 Português
Poesia/Geral Canção em Espiral 1 724 04/16/2011 - 04:08 Português
Poesia/Geral Tropa serena 0 1.171 04/16/2011 - 01:52 Português
Poesia/Geral Desculpai-me insetos! 2 1.321 04/13/2011 - 22:52 Português
Poesia/Geral Algum abandono previsível! 3 1.002 04/12/2011 - 14:02 Português
Poesia/Geral Mom made a doll 0 900 04/09/2011 - 23:18 inglês
Poesia/Geral Jocasta, Amelie Poulain e Lili Carabina 0 979 04/09/2011 - 16:18 inglês
Poesia/Geral The poem's not love 0 923 04/09/2011 - 16:17 inglês
Poesia/Geral Adrift 0 1.167 04/09/2011 - 16:16 inglês
Poesia/Geral Encerrai a cavalgada! 2 834 04/09/2011 - 11:51 Português
Poesia/Geral Passou o tempo querida! 6 971 04/05/2011 - 12:33 Português