CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

MORO NESSA CASA VAZIA

Eu moro aqui nessa casa
Vazia por certo, deserta!
Tenho água encanada,
Luz elétrica, comida farta
Isso me basta!

Tenho empregada doméstica
Que vêm todas as quartas
Livros que me distraem...
Samambaia plástica...
Faço ginástica!

Tenho bons filmes na tela

Vela para imprevistos,
Tenho carteira que como lábios
Pede amor por tele sexo!
Conto anedotas...

Aburguesado vou à balada
Derramo vodka
Com energéticos,
Sou mesmo foda e
Tomo remédios...

Minha família é um fantasma
Escuto trance ou tecno...
Me manifesto pela internet
Adoto uma árvore...
Sou agnóstico!

O operário da obra é brega... e fede!
Imprestáveis os que fazem greve!
Tenho nojo de quem sua, toda plebe!
Malditos sem-terra...

Eu xingo toda a gentalha!
Estaciono meu carro,
Faço plano de saúde...
Aciono o alarme...

Eu moro aqui nessa casa, vazia por certo!
Como meu cérebro!

Submited by

sexta-feira, outubro 7, 2011 - 14:46

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

marcelocampello

imagem de marcelocampello
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 36 semanas
Membro desde: 03/02/2011
Conteúdos:
Pontos: 310

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of marcelocampello

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação A história da cabeça que fugiu dos pés! 4 502 06/10/2012 - 21:03 Português
Poesia/Meditação The story of a head that ran from its feet 0 949 06/10/2012 - 11:07 inglês
Poesia/Geral Dr. Jekyll: Pb > Au 0 682 12/12/2011 - 10:26 Português
Poesia/Geral Cavaleiro de Copas 0 598 12/09/2011 - 18:40 Português
Poesia/Intervenção BELO MONTE 0 707 12/09/2011 - 18:03 Português
Poesia/Geral Gilliat e Deruchete 1 1.651 12/01/2011 - 17:42 Português
Poesia/Geral Pessoas são como países (reeditado) 0 835 10/25/2011 - 13:47 Português
Poesia/Geral PESSOAS SAO COMO PAISES 0 807 10/25/2011 - 13:41 Português
Poesia/Geral ENTROPIA MONETÁRIA 0 953 10/07/2011 - 14:50 Português
Poesia/Geral MORO NESSA CASA VAZIA 0 995 10/07/2011 - 14:46 Português
Poesia/Fantasia Amores e Mamutes 4 970 04/30/2011 - 15:59 Português
Poesia/Amizade Jocasta, Amelie Poulain e Lili Carabina 2 1.256 04/28/2011 - 19:40 Português
Poesia/Geral A MENINA NA CAVERNA 0 1.096 04/27/2011 - 14:16 Português
Poesia/Geral O Eco, a Sombra e as Estrelas 1 1.269 04/27/2011 - 02:48 Português
Poesia/Geral FANTASIA MIGRANTE 3 1.020 04/19/2011 - 18:00 Português
Poesia/Geral Canção em Espiral 1 781 04/16/2011 - 03:08 Português
Poesia/Geral Tropa serena 0 1.229 04/16/2011 - 00:52 Português
Poesia/Geral Desculpai-me insetos! 2 1.394 04/13/2011 - 21:52 Português
Poesia/Geral Algum abandono previsível! 3 1.058 04/12/2011 - 13:02 Português
Poesia/Geral Mom made a doll 0 951 04/09/2011 - 22:18 inglês
Poesia/Geral Jocasta, Amelie Poulain e Lili Carabina 0 1.042 04/09/2011 - 15:18 inglês
Poesia/Geral The poem's not love 0 1.001 04/09/2011 - 15:17 inglês
Poesia/Geral Adrift 0 1.252 04/09/2011 - 15:16 inglês
Poesia/Geral Encerrai a cavalgada! 2 913 04/09/2011 - 10:51 Português
Poesia/Geral Passou o tempo querida! 6 1.028 04/05/2011 - 11:33 Português