CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ao Ary...Camarada e Poeta

Eu perco…
Perco sempre e sempre peco.
Tenho acreditares tão longe que no coração dos outros não passo dum pobre lírico.
Não sei como integrar formas de luta e amar, corpo, sangue, mãos e trigo.
Um dia era uma vez…
Sempre foi uma vez para todos uma criança pesada de destinos.
Troquei afectos por martelos com foices pintei o belo de operários e campesinos.
Não me esqueci de nada.
Dos pulhas de unha lavada, da censura no meio da estrada, do meu país torturado…
Anda aí uma escumalha de gravata e voz de gralha a esquecer-se do passado.
Quando foi a madrugada da Grândola camarada já eu era filho doutros.
Gente de alma chorada, navegante e escravizada, com resistência no rosto.
Eu sou o então…
O foi bonita festa pá, o depois do adeus, um cravo capitão.
Por mais que me desprezem sou o sangue da classe que faz do poema pão.
Não interesso porque perco e perder pela miséria não tem lugar no social.
Podres de vós que não prestam e se prestam por vergonha a adubar o capital.
Sinto coisas de fumo nos braços…
Fumo fúnebre, agoniado!
Por aqui, onde versam sementes de corpo sentido, vejo…
Poemas de morte e cinza nos portões mortos da Lisnave.
Prosas de prato vazio, pranto no Vale do Ave…
Foi bonita a festa pá…
O Abril antes do Maio, torresmos, sandes de paio e os homens para a cozinha.
Muito facho pôs um cravo e fez o povo de parvo conforme assim convinha.
Não vos sei os porquês…é certo.
Mas ás vezes está tão perto, impossível de não ver…
Vossos avós eram pobres, não eram burgueses e nobres, não tenham vergonha de o dizer.
Depois há eu o íntimo, o eu ínfimo que de amor já sei falar.
Mas dou meu corpo à greve troco o amor que é breve pelo amor de lutar.
Então por isto e mais…
Foi bonita a festa pá!
Ficou que quando alguém desiste, há outro alguém que resiste…
Poema maior não há.
Espero sempre o correio com boas novas do tempo que virá à minha vista…
Erguido tempo de vitória, erguida alta com glória…
A bandeira comunista.

Submited by

segunda-feira, maio 10, 2010 - 01:45

Poesia :

No votes yet

Lapis-Lazuli

imagem de Lapis-Lazuli
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 49 semanas
Membro desde: 01/12/2010
Conteúdos:
Pontos: 1178

Comentários

imagem de Clarisse

Re: Ao Ary...Camarada e Poeta

Podres de vós que não prestam e se prestam por vergonha a adubar o capital.

Tudo vale pela posição social, pelo estatuto, pelo dinheiro. E por esse tudo, chegamos ao ponto que chegamos... que se saiba aprender com os erros, e se abram os olhos de uma vez por todas...!

Viva a liberdade de expressão! :hammer:

Grande texto!
Beijo,
Clarisse

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Lapis-Lazuli

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 3517 1 1.936 03/13/2018 - 21:32 Português
Poesia/Aforismo In Vapore Sano 4 1.361 03/13/2018 - 21:32 inglês
Poesia/Aforismo Era só isto que eu queria dizer 1 1.085 02/27/2018 - 10:22 inglês
Poesia/Aforismo salgo :33 Isaías sonha que aos fala aos camones 0 1.029 06/20/2014 - 15:41 inglês
Poesia/Geral Boca Do Inferno 0 4.647 07/04/2013 - 22:44 Português
Poesia/Pensamentos veludo 3 1.722 05/15/2013 - 17:34 Português
Poesia/Aforismo Segundo Reza a Morte 0 1.208 10/04/2011 - 17:19 Português
Poesia/Meditação Fumo 0 1.457 09/23/2011 - 12:00 Português
Poesia/Aforismo De olhos fechados 3 1.873 09/20/2011 - 22:11 Português
Poesia/Aforismo Tundra 0 1.588 09/20/2011 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Vazio 3 1.688 09/16/2011 - 11:00 Português
Poesia/Aforismo Intento 0 1.095 09/05/2011 - 16:52 Português
Poesia/Aforismo Palma Porque sim...Minha Senhora da Solidão 0 1.324 08/29/2011 - 11:13 Português
Poesia/Aforismo Editorial 0 1.430 08/29/2011 - 11:08 Português
Poesia/Pensamentos Ermo Corpo Desabitado 0 1.602 08/29/2011 - 11:04 Português
Poesia/Aforismo Dos passos que fazem eco 1 1.214 06/21/2011 - 22:06 Português
Poesia/Meditação Autoretrato sem dó menor 3 2.250 03/28/2011 - 23:34 Português
Poesia/Aforismo Todo o mundo que tenho 2 1.541 03/09/2011 - 08:23 Português
Fotos/ - 3516 0 2.695 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3518 0 2.613 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 2672 0 3.765 11/24/2010 - 00:51 Português
Prosas/Outros A ultima vez no mundo 0 1.231 11/18/2010 - 23:56 Português
Prosas/Outros Os filhos de Emilia Batalha 0 1.549 11/18/2010 - 23:56 Português
Poesia/Desilusão Veredictos 0 1.202 11/18/2010 - 16:41 Português
Poesia/Intervenção Nada mais fácil que isto 0 1.633 11/18/2010 - 16:41 Português