CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Um milhão de vezes

Meu foco;
meu interesse;
estou pensando
enquanto descansas...

Eu tento;
eu luto;
desfaço-me
enquanto descansas...

Pois, estou tão arrependido!
Diz tudo para mim!
Vi-te um milhão de vezes!

Posso ser teu amigo por esta noite?
Posso ser teu servo por esta vez?
Serei a tua tentação.
Não resistirás.

Posso ser, de todos, o mais esperto.
Posso ser, de todos, o mais idiota.
Serei a tua perdição.
Não te livrarás.

Pois, estou tão arrependido!
Diz tudo para mim!
Vi-te um milhão de vezes!

Todas as coisas que eu devia ter te dito
não são tão ruins quanto as coisas que tu disseste a mim.

Todas as coisas que tu devias ter me dito
não são tão ruins quanto as coisas que eu disse a ti.

Vi-te um milhão de vezes...

[size=xx-small][font=Courier]Vejam também os meus outros textos, comentem, ficarei feliz em receber comentários.[/font][/size]

Submited by

quinta-feira, maio 27, 2010 - 20:28

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 semanas 4 dias
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 597

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Um milhão de vezes

Trata-se de uma alma perturbada por um relacionamento complicado.

imagem de Susan

Re: Um milhão de vezes

Olhos atentos e palavras ditas e por dizer ,
Amor e perdição caminhando juntos talvez no sentido da brutalidade do sentimento.
Muito bom !!!
Beijos
Susan

imagem de MaynardoAlves

Re: Um milhão de vezes

Susan, você realmente captou a mensagem!
Muito obrigado pela leitura e pelo comentário.
Um abraço!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo O vinhedo universal 1 476 02/06/2020 - 14:39 Português
Poesia/Meditação Metamorfose filosófica: bênção ou maldição? 1 482 12/03/2018 - 16:23 Português
Poesia/Intervenção Aos vivos que ficam ou Epitáfio II 1 585 10/09/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 560 09/26/2018 - 01:17 Português
Poesia/Geral Revolucionário... revolucionário!? 1 530 09/25/2018 - 18:12 Português
Prosas/Outros Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 627 09/19/2018 - 20:13 Português
Poesia/Meditação O legado de um filósofo 1 495 09/17/2018 - 20:45 Português
Poesia/Intervenção Os novos mandamentos (ou melhor, conselhos) 1 689 08/29/2018 - 00:53 Português
Poesia/Fantasia O jardim de Epicuro 1 695 08/22/2018 - 17:14 Português
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 599 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 635 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 698 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 670 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 661 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 804 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 614 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 662 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 806 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 721 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 962 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 767 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 742 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 725 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 763 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 583 10/14/2016 - 20:50 Português