CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Dança bailarina até ao fim da noite

 

 

Dança bailarina, dança até ao fim da tarde
Esquece a caixa de música tão triste
Esquece o passado e vem viver 
Vem dançar mais esta música.

Dança bailarina, enquanto a música se fizer ouvir
Enquanto ela tocar baixinho no coração
Dança, respira fundo, arrisca o salto, a pirueta
E não tenhas medo de cair

Dança bailarina, dança até ao fim da noite
Mas não gastes sempre o mesmo chão

Desliza, salta, corre a teu bel-prazer
Rodopia por todo o salão
Porque és livre bailarina.

 

 

Nuno Marques

Submited by

quarta-feira, fevereiro 15, 2012 - 18:04

Poesia :

Your rating: None (3 votes)

nunomarques

imagem de nunomarques
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 11 semanas
Membro desde: 02/09/2010
Conteúdos:
Pontos: 1390

Comentários

imagem de MariaButterfly

Gostei muito deste

Gostei muito deste poema,

Fez-me lembrar uma caixinha de música.

Onde a permites abrir e ouvir a melodia…

 

 

Gostei de muito de ler.

Beijo
 

imagem de bobbysouza

Acho que você descreveu o

Acho que você descreveu o mais belo tipo de canção, a que vem de dentro da alma! O passado, os traumas e os desgostos podem por vezes abalar nossas pernas fazendo-nos cair impiedosamente ao som mudo dos lamentos. Nesses momentos só esse tipo de música é capaz de nos devolver as forças. Que tenhamos sempre a força pra buscar novos chãos pra nossa dança tão feliz e inspiradora.

"Desliza, salta, corre a teu bel-prazer
Rodopia por todo o salão
Porque és livre bailarina."

Adorei cada linha desse poema, fantástico!

Até breve Nuno...

imagem de GIL60

Dança bailarina até ao fim da noite

Um belíssimo poema, caro Nuno! Gostei bastante de o ler.

Abraço!

imagem de MarneDulinski

Dança bailarina até o fim da tarde!

Beleza, dança bailarina por este imenso salão, como se fosse um 

lindo pássaro a voar e encantar!

Meus parabéns,

Marne

imagem de SuzeteBrainer

A sensação com a leitura

A sensação com a leitura desse teu sublime poema,é que a bailarina rompeu a prisão(caixinha de música) da rotina e no grande salto passou a dançar no palco da vida,os palcos da vida são vários cenários....

Bela homenagem a bailarina libertária!yes

Adorei,amigowink

Beijosmiley

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of nunomarques

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Temporal 1 530 02/27/2018 - 11:17 Português
Poesia/Geral A coisa mais estúpida do mundo 1 892 02/27/2018 - 11:16 Português
Poesia/Geral Justificação racional 0 572 01/30/2015 - 12:36 Português
Poesia/Geral Perspectiva 0 714 01/29/2015 - 11:20 Português
Poesia/Geral Esclarecimento 0 532 09/09/2014 - 12:23 Português
Poesia/Geral Poema e chuva 1 684 05/25/2014 - 04:17 Português
Poesia/Geral Debruçado sobre a janela 0 719 03/17/2014 - 10:47 Português
Poesia/Geral Strange 0 722 03/17/2014 - 10:44 Português
Poesia/Geral Viver é sair para a rua de manhã, aprender a amar e à noite voltar para casa. 0 779 01/30/2014 - 20:37 Português
Poesia/Geral Interior 0 628 09/15/2013 - 11:00 Português
Poesia/Geral Ilusório 0 692 09/13/2013 - 17:26 Português
Poesia/Geral O fim é uma despedida sem adeus 0 1.449 09/09/2013 - 20:13 Português
Poesia/Geral Momento 0 640 05/21/2013 - 16:38 Português
Poesia/Geral “La folie” 0 531 05/08/2013 - 14:44 Português
Poesia/Geral Á luz de uma lua de Saturno 0 567 04/16/2013 - 09:10 Português
Poesia/Geral Insónia 0 457 04/15/2013 - 11:25 Português
Poesia/Geral Caravelas azuis céu adentro por dois mil anos 4 963 05/23/2012 - 23:28 Português
Poesia/Geral Concordata - O desejo 2 964 05/14/2012 - 16:38 Português
Poesia/Tristeza Qualquer coisa sem propósito 3 878 04/20/2012 - 15:24 Português
Poesia/Geral Concordata - A cena 1 900 03/07/2012 - 09:47 Português
Poesia/Geral Concordata - A máscara 2 816 03/07/2012 - 09:43 Português
Poesia/Geral Os meus braços são estradas 3 783 02/25/2012 - 16:59 Português
Poesia/Geral Dança bailarina até ao fim da noite 5 862 02/19/2012 - 23:45 Português
Poesia/Geral A fria realidade dos poemas sem calor 0 844 12/19/2011 - 21:29 Português
Poesia/Geral Há fantasmas por todo o lado 1 1.075 12/04/2011 - 22:36 Português