CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

As luzes falsas da noite

Lágrima na foto
Orelha de deus
Ferrugens em pênis de mármore e segundos decapitados
Conceitos barrocos esculpidos
Nos mornos crimes das horas

Achar o desencontro
E cumprir com pus o medo da noite

Nada de
Ainda era beijo que roubava um aceno
Dos dias de sóis divididos

Nada de
Mover as costas para salamandras doentias
Dos joelhos temerários

Sempre há um horizonte escondido para explorar,
Mesmo em anos de quarto
E escoltas do fim

Andar na vigília alfinetada dum cão
Sobre ladros vindos de escadas seculares
Com mofo nas roupas andantes

Cuidar de procurar um astro
Perdido nas luas rastejantes
Em nuvens invisíveis
Odiadas por quem não sabe chorar

Podemos ver os ateus daqui
Presos na magia da tarde.
Nós os da fúrcula esternal!
Os da amante amada!
Traída pelos ventos da culpa

Nada de
Súplicas aos tolos da ordem
A meter pelos ralos o resto do luxo
Nós os de punho em soco
Os de rostos mal-amados
Com a revolta a firmar-nos os pés

Submited by

segunda-feira, maio 14, 2012 - 02:08

Poesia :

No votes yet

Alcantra

imagem de Alcantra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 41 semanas
Membro desde: 04/14/2009
Conteúdos:
Pontos: 1563

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Alcantra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Soma de poemas 5 877 02/27/2018 - 12:09 Português
Poesia/Geral Abismo em seu libré 0 1.085 12/04/2012 - 00:35 Português
Poesia/Geral Condado vermelho 0 1.444 11/30/2012 - 22:57 Português
Poesia/Geral Ois nos beijos 1 1.004 11/23/2012 - 11:08 Português
Poesia/Geral Dores ao relento 0 1.282 11/13/2012 - 21:05 Português
Poesia/Geral Memórias do norte 1 641 11/10/2012 - 19:03 Português
Poesia/Geral De vez tez cromo que espeta 0 1.260 11/05/2012 - 15:01 Português
Poesia/Geral Cacos de teus átomos 0 905 10/29/2012 - 10:47 Português
Poesia/Geral Corcovas nas ruas 0 1.383 10/22/2012 - 11:58 Português
Poesia/Geral Mademouselle 0 763 10/08/2012 - 15:56 Português
Poesia/Geral Semblantes do ontem 0 850 10/04/2012 - 02:29 Português
Poesia/Geral Extravio de si 0 919 09/25/2012 - 16:10 Português
Poesia/Geral Soprosos Mitos 0 1.485 09/17/2012 - 22:54 Português
Poesia/Geral La boheme 0 1.180 09/10/2012 - 15:51 Português
Poesia/Geral Mar da virgindade 2 749 08/27/2012 - 16:26 Português
Poesia/Geral Gatos-de-algália 0 1.508 07/30/2012 - 16:16 Português
Poesia/Geral Vidas de vidro num sutil beijo sem lábios 2 930 07/23/2012 - 01:48 Português
Poesia/Geral Vales do céu 0 787 07/10/2012 - 11:48 Português
Poesia/Geral Ana acorda 1 1.117 06/28/2012 - 17:05 Português
Poesia/Geral Prato das tardes de Bordô 0 806 06/19/2012 - 17:00 Português
Poesia/Geral Um sonho que se despe pela noite 0 889 06/11/2012 - 14:11 Português
Poesia/Geral Ave César! 0 1.780 05/29/2012 - 18:54 Português
Poesia/Geral Rodapés de Basiléia 1 939 05/24/2012 - 03:29 Português
Poesia/Geral As luzes falsas da noite 0 1.642 05/14/2012 - 02:08 Português
Poesia/Geral Noites com Caína 0 1.016 04/24/2012 - 16:19 Português