CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O triunfo dos relógios ...

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela, em mim a mesma e igual sombra,
Um mesmo coração cheio de vidros

E dor, o triunfo dos relógios, das
Sensações sem precisão demais...
O despontar de ridículos remorsos,
Um prazer intimo de sermos quem
Não somos tal como é a obediência

A estranhos que passam por nós fazendo
A respiração pela boca, sempre
Melhor quem passou que quem fica
Como que se apaga o que sou sem ser,
Tão vago, magra visão ou modo de olhar

O tempo.

Joel Matos (04/2018)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, abril 18, 2018 - 17:24

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 6 dias
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40693

Comentários

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

imagem de Joel

O tempo, Sempre melhor o que

O tempo,

Sempre melhor o que passou
Por mim, todos os sonhos, habituais
Profissões e talentos, familiares
Que nunca vi, pensar que vivi
É realmente um mistério e o tempo,

Sempre melhor o que passou,
Assim como a impressão de claustro
Que sempre existe no fim de cada
Cela,

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral (Busco a eternidade-num-saco-vazio) 265 1.038 06/07/2019 - 19:55 Português
Ministério da Poesia/Geral Pois tudo o que se move é sagrado. 368 2.180 05/23/2019 - 20:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha voz não vê … 232 2.264 05/22/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral (Ouçam-me, pra que eu possa…) 123 1.411 05/22/2019 - 15:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou um homem complicado… 156 1.193 05/22/2019 - 09:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Aos pássaros acresce o voar 112 872 05/22/2019 - 09:18 Português
Ministério da Poesia/Geral Tão livre quanto prisioneiro… 388 1.572 05/22/2019 - 09:03 Português
Poesia/Geral Nada tenho pra dizer ... 285 1.354 05/18/2019 - 16:54 Português
Ministério da Poesia/Geral Tudo isso me dói e odeio… 124 939 05/17/2019 - 12:42 Português
Ministério da Poesia/Geral Governador de mim… 416 1.581 05/16/2019 - 15:46 Português
Ministério da Poesia/Geral Atrás de mim Gigantes 200 1.572 05/16/2019 - 11:16 Português
Ministério da Poesia/Geral Qual viagem… 390 1.619 05/11/2019 - 16:37 Português
Poesia/Geral Morto vivo eu já sou … 496 2.335 05/09/2019 - 11:06 Português
Poesia/Geral Tesoureiros da luz, 677 9.220 05/09/2019 - 10:59 Português
Ministério da Poesia/Geral Na extrema qu’esta minh’alma possui. 156 639 04/24/2019 - 20:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Como rei deposto numa nação de rosas ... 266 2.097 04/23/2019 - 09:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Por amor ao meu país… 230 1.969 04/23/2019 - 09:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 330 1.306 04/14/2019 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Frágil 353 1.904 04/14/2019 - 19:53 Português
Ministério da Poesia/Geral O Cavaleiro da Dinamarca. 780 1.266 04/14/2019 - 19:52 Português
Poesia/Geral (Vive la France) 465 2.691 04/14/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Calmo 332 1.251 04/14/2019 - 19:46 Português
Poesia/Geral A ilusão do Salmão ... 544 1.099 04/14/2019 - 19:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Sofro por não ter falta , 612 1.468 04/13/2019 - 11:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Ridículo q.b. 509 1.687 04/12/2019 - 16:22 Português